sábado, 20 de fevereiro de 2010


Isso é Deus fazendo poesia pra nós


Aí a briga começou!

Minha esposa sentou-se no sofá junto a mim , enquanto eu passava pelos canais.
Ela perguntou: - O que tem na TV? Eu disse: - Poeira.
Aí a briga começou...
===================
Minha esposa estava dando dicas sobre o que ela queria para seu aniversário que estava próximo. Ela disse: - Quero algo que vá de 0 a 100 em cerca de 3 segundos. Eu comprei uma balança para ela.
Aí a briga começou...
====================
Quando cheguei em casa ontem a noite, minha esposa exigiu que a levasse a algum lugar caro. Então eu a levei ao posto de gasolina.
Aí a briga começou...
======================
Depois de aposentar-me, fui até o INSS para poder receber meu benefício. A mulher que me atendeu solicitou minha identidade para verificar minha idade. Chequei meus bolsos e percebi que a tinha deixado em casa. Disse a mulher que lamentava, mas teria que ir até minha casa e voltar depois.
A mulher disse:- Desabotoe sua camisa.
Então, desabotoei minha camisa deixando exposto meus cabelos crespos prateados.
Ela disse: - Este cabelo prateado no seu peito é prova suficiente para mim. E processou meu benefício.
Quando cheguei em casa, contei entusiasmado o que ocorrera para minha esposa.
Ela disse: - Por que você não abaixou as calças? Você poderia ter conseguido auxilio-invalidez também...
Aí a briga começou...
=======================
A mulher está nua, olhando no espelho do quarto de dormir. Ela não está feliz com o que vê e diz para o marido: - Sinto-me horrível; pareço velha, gorda e feia. Eu realmente preciso de um elogio seu.
O marido retruca: Sua visão está perfeitíssima!
Aí a briga começou...
==================
Recebi essa mensagem e a mulher me ouviu rindo e perguntou o que era. Disse que recebi uma coisa engraçada..
Ela leu e a briga começou...

GALO PEBA! E CARO

De frente parecia um frango desnutrido. De lado, era igualzinho a um homem fazendo xixi na ponte Duarte Coelho, em pleno centro do Recife. Olhando de baixo pra cima lembrava o Saci Pererê, com uma perna só. Como tinha as asas minúsculas como as de uma codorna, um chapéu no lugar da crista e um bico parecido com uma boquinha de boneca, aquele monstrengo inventado pelo prefeito João da Costa (PT) foi chamado de tudo pelos recifenses menos de Galo da Madrugada.

Não bastassem todos esses defeitos, o tal “galináceo conceitual” ainda custou a bagatela de R$ 86.250,00 aos cofres da Prefeitura. Ou seja, João da Costa (PT) torrou o suado dinheiro dos contribuintes para descaracterizar completamente o símbolo do bloco carnavalesco mais famoso da cidade.

Com certeza essa foi a nota mais destoante do Carnaval 2010 e não teve orquestra de frevo, maracatu, caboclinho, nem passista ou sambista que conseguisse superar esse desastre praticado pela Prefeitura do Recife contra o Galo da Madrugada porque todos os recifenses detestaram a nova alegoria.

E o Carnaval do Recife ficou mais pobre com essa invenção do prefeito.

Por Divane Carvalho

Cantoria ao vivo pela Internet

Pessoal, no dia 26 deste, sexta feira, a partir das 20:00 horas, haverá um grande show de repente no teatro Jardim São Paulo, aqui em São Paulo, e será transmitido ao vivo pela Internet. Repassem aos amigos, por favor, e assistam.
Duplas participantes:
EVANILDO PEREIRA E ISMAEL PEREIRA
EDMILSON FERREIRA E ANTONIO LISBOA
OS NONATOS
Pra assistir acessem o seguinte endereço: http://pt-br.justin.tv/estacaodorepentehttp://pt-br.justin.tv/estacaodorepente
EDMILSON FERREIRA

Roda de Choro em Carnaíba
Data: 28 de fevereiro de 2010
Horário: 14h
Local: Barraco´s Bar – Rua Saturnino Bezerra
Realização: Chorões do Pajeú
Apoio: Blog Boom, Triunfo, Boom!

Vai lá!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Lançamento dia 03 de março, 19h, no Pátio de São Pedro, em Recife.
Participações de Allan Sales, Rafhael Moura e da União dos Cordelistas de Pernambuco.

Novidade pra quem gosta do tema




Apoio à Cultura

O Programa Sistema Eletrobrás de Cultura 2010 está no ar em sua segunda edição. Foi lançado na forma de seleção pública nacional para apoiar a produção de espetáculos teatrais, audiovisual (longa-metragem), festivais de cinema e teatro, e patrimônio imaterial (manifestações culturais folclóricas).

Além da inclusão do audiovisual e do patrimônio cultural imaterial, o programa tem como novidade o fato de incluir todas as 15 empresas do Sistema Eletrobrás em um único edital. O período de inscrição termina em 15 de março.

Detalhes e inscrições acesse: http://www.eletrobras.com/ELB/data/Pages/LUMIS948CE40APTBRIE.htm

É CARNAVAL !!!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Arte: João Ferreira / www.fotosdejoao.com.br
Cheguei lá através de www.trinfob.blogspot.com
Visite os dois que vale muito a pena.

Eu vi

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O site interpoetica.com.br lançou um novo mote em sua Corda Virtual. A provocação é: Vi a porteira do mundo / Entre as pernas da mulher. Eu fiz esses dois aí:


-

O velho Mané Perneta
Com bem mais de uma escola
Diz que do mundo é a mola
O falado "cara preta"
Um dia numa retreta
Disse "Aceite se quiser
O que esse velho disser
Mas tenho um olhar profundo
Vi a porteira do mundo
Entre as pernas da mulher"
-

Curioso fui menino
Quase tudo estudei
Outro dia pesquisei
Todo o corpo feminino
Na nuca vi pelo fino
Nos peitos um "quem me quer?"
Atrás: "desça se quiser!"
Chegando perto do fundo
Vi a porteira do mundo
Entre as pernas da mulher

Foi-se o Preto Pena Branca

O cantor raiz desencarnou ontem (08) à noite. E não vou dizer mais nada porque esse verso de Jorge Filó diz mais do que tudo:

-



Foi primeiro o poeta Xavantinho
Grande lastro da nossa cantoria
Pena Branca era a sua companhia
Que cantava igualmente um passarinho
Essas aves deixaram nosso ninho
E a cantiga do mato agora arqueja
Sei que a morte fatal ninguém deseja
Mas um dia ela chega e a voz estanca
Com a morte do Mestre Pena Branca
Morre um pouco da musa sertaneja

Tem até eu nesse balaio aí

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010


Incrivelmente incrívi!!! A pouco tempo foi lançado, oficialmente em Recife, mas para acesso no mundo todo, o maior e mais bem elaborado acervo de Literatura de Cordel, disponível, de forma gratuita, para a grande rede.
Trata-se do acervo particular da pesquisadora Maria Alice Amorim, que conta com mais de sete mil títulos, todos digitalizados e a disposição dos internaltas do mundo todo. Um verdadeiro celeiro, abarrotado de grandes nomes e títulos, dos mais renomados cordéis e cordelistas do Brasil, alem de vários anônimos.
Com uma apresentação primorosa e de fácil navegação, o site é de valor inestimável para; pesquisadores, estudantes, amantes da arte do cordel, cordelistas e toda gama de curiosos.
Parabéns a Maria Alice e sua equipe, ao governo do estado, pelo apoio através do Funcultura e todos os grandes mestres cordelistas.
Eu indico, e com louvores, uma visita ao site.
Clique no link abaixo!
http://www.cibertecadecordel.com.br/index.php



Minha Coluna de Janeiro no Jornal O Movimento

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Um soneto de Maciel Melo

-



Pelos cantos da casa

-


A saudade invadiu a minha casa



Pelas brechas da alma foi entrando



Se encostou pelos cantos, foi ficando



A tristeza emplumou-se, criou asa

-



Fez um ninho, ciscou, espalhou brasa



E a este escarcéu fui me entregando



Vejo vultos velozes vagueando



E uma lágrima de quando em quando vaza

-



E os meus olhos pingando, olhando as telhas



Minhas lentes de contato estão vermelhas



Pois vermelha é a cor dessa paixão

-



Saudade é um amor que de longe se retrata



Um carinho distante que maltrata



É um aperto que dá no coração

-



É ele mesmo



É do próprio caboclo sonhador essa lapa de soneto aí de cima. O bicho é poeta cantando e poetando também. Foi o jeito que ele definiu saudade, tão própria e ricamente quanto outros registros pra essa dor de todos nós que dá poesia na medida que dói. Tu que é mais atento já visse que esse soneto é a música que abre o disco Sem ouro e sem mágoa, o mais recente dele. Aí vai me perguntar: e num tá faltando um pedaço, não? Tá não! Pra virar música foi que ele ganhou um pedaço a mais. Mas nasceu soneto, desse jeito aí que tá escrito.

-


O pedaço de Xico


Maciel diz que para musicar repassou o danado pra Xico Bizerra, outra grande coisa boa da música boa. Acrescentaram mais quatro linhas, botaram melodia e o bicho ficou bom de ouvir, de roer e de dançar. O pedaço a mais é assim: Abri a porta, tirei a chave e a tramela / E na janela um bilhete dizendo pode entrar / Que essa saudade faz tempo que me devora / Não vejo a hora de poder recomeçar. Decorou? Então cante.

-


Mudando de assunto


Eu nunca gostei mesmo de Boris Casoy com aquela cara de veia d’A Praça é Nossa. E digo com minha pouca experiência: desconfie de gente que acha que o mundo todo tá errado e que só ele é que tá certo. Aquela mania de comentar sarcasticamente todas as notícias, além de desnecessária, é irritante. Taí! Caiu a máscara! O tal apareceu na TV praticando um dos mais graves crimes da espécie humana: a discriminação social. E contra quem? Uns garis. Quisera o mundo contar com jornalistas tão dignos e humildes quanto os garis que eu conheço.

-


Valeu, poeta!


Rogério Meneses, o cantador, foi notícia nacional de novo como vereador. Presidente da Câmara de Caruaru que é, deu seriedade à Casa que era uma vergonha pra Capital do Forró. Agora no fim do ano o homem devolveu para a Prefeitura quase R$ 1 milhão. O dinheiro sobrou e voltou pra o Executivo transformar em ações norteadas pelo próprio Legislativo. Aí uma das notas na imprensa referente ao caso terminou dizendo: Detalhe, Rogério Meneses é poeta repentista. E eu digo: detalhe, nada, esse é o ponto principal da grandeza e da moral deste homem. Como diria meu amigo Luiz do Crediário: VALEU, POETA!!!

-


Pra ouvir


Sinfonéia Desvairada (Fulorando) >>> Antonio Carlos e Jocafi (Série 20 Super Sucessos) >>> Val Patriota e Raízes do Pajeú (Até que em fim) >>> Orquestra Popular da Bomba do Hemetério (Jorrando cultura).

-


Pra acessar


www.nopedaparede.blogspot.com www.vozdosertao.blogspot.com www.culturanordestina.blogspot.com

-


Pra refletir


“Quando estou ocupado em servir os outros, não olho pra mim mesmo como um prestador de favores, mas como um pagador de dívidas.” Benjamim Franklin, escritor e político norte-americano

-


O abraço da coluna para o prefeito Albérico Rocha, de Iguaracy, pela decisão de trazer e trazer de novo Maciel Melo para a festa de São Sebastião. Ter um assombro como Maciel e fazer de conta que não o tem não combina com um povo grande. E Viva o Santo Guerreiro!

-


E ninguém diga que eu tô chaleirando demais Maciel, não, porque o neguim merece.

-


E também num diga que eu tô querendo agradar Albérico, não, porque esse negócio de alisar prefeito eu sempre achei que só fica bonito mesmo pra primeira dama. Uns que são sem opção e gostam até demais de tá do lado deles enquanto eles tão lá.

-


E Biu Doido de São José do Egito ia pela rua comendo um pão. Uma moça, num sei se inocentemente ou mesmo preparando uma boa tirada de Biu, perguntou: Comendo pão no meio da rua, Biu? E Biu, ligeiro e sisudo: Eu vou bem alugar uma casa só pra comer um pão!

-


Como diz meu poeta João Paraibano: Um cheiro na aima e até de novo.

O verso de Nill Júnior

Armadilhas da vida nos afastam


Da vontade de amar e fazer bem


Egoísmo, ganância, tudo vem


Mas as almas dos bons não se arrastam


Dom Francisco é exemplo que nos basta


Pelo seu coração, a mente aberta


E por dentro a pureza de um poeta


Sua vida aos menores se doou


Quem oferta uma flor não se liberta


Do perfume da rosa que ofertou


 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552