Pode acreditar, é tudo na areia

segunda-feira, 29 de agosto de 2011






Estas obras concorrem no Festival Internacional de Esculturas na Areia. O amigo Aristeu Bezerra nos enviou várias, selecionei estas pra encher os nossos olhos.



Arranjos técnicos, por Aristeu Bezerra

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

 Tá sem fogão?
Tá sem tempo pra dar mamadeira?
Faltou colher?


O cinto quebrou?
Ficou sem som no carro?
Seu carro não tem GPS?

Ficou sem geladeira?

Não consegue ler no caixa eletrônico?

Importou o carro do país errado?

A mesinha não aguenta?

Acabou a fralda?

Pra tudo tem um jeitinho...

Republicando com correção de local e data

 
ATENÇÃO, AMIGOS! VAMOS PRESTIGIAR OS MENINOS DO VOZES DO CAMPO!
 
Uma banda com um estilo próprio de tocar. Assim é o grupo VOZES DO CAMPO. Naturais de Tuparetama, no vale do Pajeú, interior de Pernambuco,a banda foi formada no ano de 2007 em uma escola do campo, já que seu líder, o compositor e vocalista Fernando Marques é filho de agricultor e tem nas veias a poesia e a força do homem do campo. Daí vem o nome “VOZES DO CAMPO”. Com um DVD e três CDs  gravados, Fernando e sua turma vem se apresentando nas melhores praças de forró, levando para o palco um show com o autêntico forró calcado na poesia dos menestréis pajeuzeiros. A banda já passou  pelos palcos da Sala de Reboco e Casa da Cultura, no Recife; TV Nova e TV Pernambuco;TV Tambaú, afiliada ao SBT da Paraíba;  São João de Caruaru, Salgueiro,Cabrobó; Festival de inverno de Triunfo; em festas populares de todo interior Pernambucano e do Cariri Paraibano, contagiando o público com  arrasta pé,xote,baião,coco e frevo.
 
= * = * =

Além dessa apresentação,os meninos de Vozes do Campo farão duas apresentações para um evento solidário do NAAC(Nucleo de Apoio á Criança com Cancer) em Recife neste sabado,às 16:00 horas no mac donald's da Conselheiro Aguiar e às 19:00 horas no Shopping Center Recife.
 
Contatos: 
(87) 9606.9519-9602.9584 (Fernando Marques) 

quarta-feira, 24 de agosto de 2011


É sempre bom ser legal com as pessoas, porque...

...as coisas mudam ao longo do tempo!!!  
 
"Nunca desvalorize ninguém...
Guarde cada pessoa  perto do seu coração, porque um dia você pode acordar e perceber que perdeu um diamante enquanto estava muito ocupado colecionando pedras."

"O Destino decide quem vamos encontrar na Vida. As Atitudes decidem quem Fica."

Colaboração: Aristeu Bezerra

Marcos Passos mandou e o Vozes vale a pena. Divulgo toda hora!

 
ATENÇÃO, AMIGOS! VAMOS PRESTIGIAR OS MENINOS DO VOZES DO CAMPO!
 
Uma banda com um estilo próprio de tocar. Assim é o grupo VOZES DO CAMPO. Naturais de Tuparetama, no vale do Pajeú, interior de Pernambuco,a banda foi formada no ano de 2007 em uma escola do campo, já que seu líder, o compositor e vocalista Fernando Marques é filho de agricultor e tem nas veias a poesia e a força do homem do campo. Daí vem o nome “VOZES DO CAMPO”. Com um DVD e três CDs  gravados, Fernando e sua turma vem se apresentando nas melhores praças de forró, levando para o palco um show com o autêntico forró calcado na poesia dos menestréis pajeuzeiros. A banda já passou  pelos palcos da Sala de Reboco e Casa da Cultura, no Recife; TV Nova e TV Pernambuco;TV Tambaú, afiliada ao SBT da Paraíba;  São João de Caruaru, Salgueiro,Cabrobó; Festival de inverno de Triunfo; em festas populares de todo interior Pernambucano e do Cariri Paraibano, contagiando o público com  arrasta pé,xote,baião,coco e frevo.
 
= * = * =

Além dessa apresentação,os meninos de Vozes do Campo farão duas apresentações para um evento solidário do NAAC(Nucleo de Apoio á Criança com Cancer) em Recife neste sabado,às 16:00 horas no mac donald's da Conselheiro Aguiar e às 19:00 horas no Shopping Center Recife.
 
Contatos: 
(87) 9606.9519-9602.9584 (Fernando Marques) 

Eu ia dizer isto, mas o pessoal da Ajupta já disse, então eu só copiei e colei

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Aconteceu no dia 21/08 a I etapa do I Festival de Cantadores do Pajeú das Flores, em Afogados da Ingazeira - PE. Os seis poetas classificados foram: João Lourenço, Rogerio Meneses, Hipólito Moura, Raimundo Caetano, Ivanildo Vilanova e Jonas Bezerra.

Estes seis classificados já estão na final que acontecerá dia 06/09 em São José do Egito. Outros seis poetas vão ser escolhidos entre 12 cantadores na II etapa, em Tabira - PE, próximo domingo dia 28/08.

As duplas que participarão da etapa de Tabira são:
João Paraibano & Sebastião Dias
Valdir Teles & Sebastião da Silva
Diomedes Mariano & Afonso Pequeno
Edimilson Ferreira & Antônio Lisboa
Severino Feitosa & Raimundo Borges

Segundo o poeta Dedé Monteiro, que participou da mesa julgadora em Afogados, a classificação é independente, ou seja, é julgado o cantador e não a dupla. Ainda segundo Dedé, na etapa final em São José do Egito, os 12 cantadores classificados participarão de um sorteio e as duplas serão formadas na hora, ou seja, está garantido o impriviso de primeira qualidade!

Para ver mais coisa boa: www.ajupta.blogspot.com/

Alguns versos da noite


Devia ser fuzilado
Quem usa punho ou chibata
Ou qualquer um que maltrata
O menor abandonado
Mesmo sendo batizado
Para mim não é cristão
Quem bate com cinturão
Tem o demônio na mente
Quem maltrata um inocente
Não tem Deus no coração

Ivanildo Vilanova

Quem cerceia a liberdade
Da vida de uma criança
Tá cortando a esperança
De quem tem dignidade
É um rico de maldade
É um pobre de atenção
Leva a imagem do cão
No seu subconsciente
Quem maltrata um inocente
Não tem Deus no coração

Raimundo Caetano

* * *
As estradas se acabando
É este o maldito lema
Ninguém resolve o problema
Que os poetas tão cobrando
Nas viagens atrasando
Onde eu vou cantar repente
Mesmo o veículo potente
Vai e volta na primeira
Faz vergonha a buraqueira
Dessas estradas da gente

Hipólito Moura

No Rio Grande do Norte
Pernambuco e Ceará
Da maneira que está
Precisa a gente ter sorte
Quem é chefe do transporte
Recebe da presidente
Esconde, provavelmente
Verba na sua carteira
Faz vergonha a buraqueira
Dessas estradas da gente

João Lourenço

Vamo lá?


Edierck José

* * *

Mês de agosto, à tardinha, dia vinte,
Numa esquina qualquer do Pajeú,
Vi num jarro um mirim mandacaru
Com espinhos aos mil fazendo acinte.
Além dele, inda vi mais o seguinte:
Um quipá pequenino e um alastrado.
Meu rincão só não foi bem retratado
Porque coisa que é falsa é incompleta.
No terraço da casa do poeta
Divisei meu Sertão falsificado.

Dedé Monteiro

* * *
A pintura é uma poesia que se vê e não se sente. A poesia é uma pintura que se sente e não se vê.

Leonardo Da Vinci

A gente se vê por lá

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

NÓS DESTINOS


Um soneto de Toinho de Triunfo.
Bonito, poeta!

Sou feliz por ser este nordestino
Hora gente, hora bicho na bravura,
Cada canto desse chão é meu destino,
Meu torrão e meu ninho de cultura.

Digo “oxente” e daí o que é que tem?
Meu “pru mode” é igual ao seu “porque”,
Quando indago “tá adonde?” isso é também
Irmão gêmeo, a cara do seu “cadê?”.

Meu cordão umbilical eu não aparto
Da placenta desta Terra feito um parto
Pra viver numa outra região...

Hoje digo com orgulho e com certeza
Que seria para mim grande tristeza
Se eu dissesse ao meu eu SOU DAQUI NÃO.

FELIZ DIA DOS PAIS

sábado, 13 de agosto de 2011

A foto e a sensibilidade de Cláudio Gomes ilustram nossa homenagem aos pais.

Antonio Freitas ( Dunga )

O carinho de um pai se mostra no simples sorriso do filho.

Segundo Dunga, o dia dos pai significa a união da família. Ele lembra do pai falecido, transmitindo carinho para o seu filho.

Sé merece receber quem aprende a se doar

Este soneto fez parte do Ofertório, na celebração da Noite das Escolas - Festa da Padroeira N. S. dos Remédios - Tabira. Eu o declamei no momento em que as ofertas eram conduzidas ao altar.

Dedé Monteiro

Ofertório

Ofertório – hora sagrada
Que glorifica a pessoa
Que, quando oferta, se doa
Junto da coisa ofertada.


Hora abençoada e boa,
Que deixa santificada
A alma que se abençoa
Na doação praticada.


Só quem oferta e se oferta,
De alma totalmente aberta,
Feliz e agradecida,

Dá seu próprio coração
Ao Senhor da criação,
Com oferenda de vida!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011


Maria Dapaz ao vivo a Alltv

terça-feira, 9 de agosto de 2011

 
O programa "Café com Astral" - Astrologia e MPB - apresentado por Katia Ripani, recebe Maria Dapaz ao vivo nesta sexta-feira, às 14h pela Alltv www.alltv.com.br para uma homenagem à Clara Nunes, que nasceu dia 12 de agosto. Maria Dapaz sempre fez questão de mencionar a influência da Clara Nunes no início da sua carreira e por isso, sempre é convidada quando se trata de homenagear a Clara. Não perca!
 
Assista de onde estiver pela internet às 14 h (horário de Brasilia) e avise seus amigos de todos os cantos do mundo.
 
Foto de Cláudio Gomes na mais recente passagem da artista por suas terras, Afogados da Ingazeira.
 

Um verso de Sebastião da Silva...

sábado, 6 de agosto de 2011

Meu irmão, eu estou necessitado,
Precisando urgente  de uma ajuda,
Se você tem com que, corra, me acuda,
Que em nome de Deus, digo obrigado.
Jesus vai dar em dobro o que foi dado,
Recompensa com mais seja o que for.
Só o bem que se faz dobra o valor
Pra quem quer alcançar a salvação.
Meu irmão, seja irmão, me dê a mão
Vamos juntos a casa do Senhor.

... e um de Raimundo Caetano


Me acomete a memória dos meus pais
Que parecem falar aos meus ouvidos
Minha vida caminha em dois sentidos
Uma parte pra frente, outra pra trás
Ao me ver estou ouvindo os madrigais
Sobre o colo materno amamentado
Não consigo dormir, sonho acordado
Afastando os lençóis da nostalgia
Vou no trem da saudade todo dia
Visitar o lugar que fui criado.

Colaborações de Aristeu Bezerra

Salvo pela gentileza

Gentileza é um vocábulo que não tem registro no dicionário de muitos. Vejam a história abaixo. Salvo por ser gentil com os outros........ Que lição!!!
Conta-se uma história de um empregado em um frigorífico da Noruega.
Certo dia ao término do trabalho, foi inspecionar a câmara frigorífica. Inexplicavelmente, a porta se fechou e ele ficou preso dentro da câmara. Bateu na porta com força, gritou por socorro mas ninguém o ouviu, todos já haviam saído para suas casas e era impossível que alguém pudesse escutá-lo.
Já estava quase cinco horas preso, debilitado com a temperatura insuportável. De repente a porta se abriu e o vigia entrou na câmara e o resgatou com
vida.
Depois de salvar a vida do homem, perguntaram ao vigia por que ele foi abrir a porta da câmara se isto não fazia parte da sua rotina de trabalho...
Ele explicou:
- Trabalho nesta empresa há 35 anos, centenas de empregados entram e saem aqui todos os dias e ele é o único que me cumprimenta ao chegar pela manhã e se despede de mim ao sair. Hoje pela manhã disse "Bom dia" quando chegou. Entretanto não se despediu de mim na hora da saída. Imaginei que poderia ter lhe acontecido algo. Por isto o procurei... 

Ria, ria muito...

 
Um ocidental, em visita à  China, ficou surpreso em ver a quantidade de velhos saudáveis e, curioso a respeito da milenar medicina chinesa, indagou a um experiente médico qual o segredo para se viver mais e melhor. Ouviu a sábia resposta:
 
"É muito simples. É só:
Comer a metade. 
Andar o dobro. 
E rir o triplo."

Memória salva


Um guarda de trânsito deteve uma senhora de idade avançada e disse :- "Senhora! Você ia em excesso de velocidade!" sabia ?
A mulher se livrou da multa quando respondeu: 
- "Eu sei! É que tenho que chegar antes que eu me esqueça aonde eu vou!"

Remirando memórias e cantos

Marcondes de Araujo Secundino // Antropólogo
marcondes.secundino@fundaj.gov.br


Vindo de Águas Belas, cidade situada em área de transição entre o Agreste e o Sertão de Pernambucano, tenho em comum com o poeta e músico Maciel Melo o fato de gostar dos vates e violas dos bons, além da condição de sertanejo em situação de diáspora. Como diz o poeta: "Eu saí sem saber como voltar/ Eu segui os atalhos do destino/ Apanhei pra deixar de ser menino...". Assim como ele, saí errante de casa com a esperança de conquistar um espaço ao sol. Inicialmente no Sertão paraibano, onde fui acolhido pela família paterna e, em seguida, no Recife, com apoio dos meus padrinhos e tia (Airton e Lourdinha).


Ainda no meu caso, aportando aqui no Recife, voltei a conviver com um conterrâneo, Dário Campos, e outro amigo/irmão Pedro Rafael, com quem passei a ouvir e a conversar, em momentos etílicos, sobre o trabalho de Maciel Melo de forma mais atenta. E somente agora tenho a oportunidade de manifestar uma singela homenagem, um simples aplauso, um ato de comemoração a um dos mestres da música popular brasileira que canta de forma fulgurante o Nordeste, também reconhecido pelas suas aventuras poéticas e de compositor.


Oriundo do sertão de Pernambuco - da pacata cidade de Iguaraci, Sertão do Pajeú - Maciel Melo tem a sua vida marcada pela experiência da "viagem da volta", "remirando a estrada", tal como retratada por outro grande poeta nordestino Torquato Neto em sua canção "Todo Dia é dia D". Experiência típica de um retirante que migra para São Paulo, fugindo da escassez, em busca de seu espaço sem jamais esquecer sua cultura e seu lugar de forma paradoxalmente universal e particular.


O poeta em sua narrativa retrata o destino de um peregrino/retirante que retorna ao lugar de origem, mesmo que imaginário. E, no nosso caso, aquele que aporta nos arrecifes para cantar e decantar em verso e prosa, como nos títulos de suas canções, "nas linhas de sua mão" enxergando "cores e tons" "sem ouro e sem mágoa" "as fronteiras da graça". Sem esquecer "mamãe papai me disse" que daqui dá para ver a "casinha velha" e, "roubando a cena", o "bolero de Izabel". Isso "não é brincadeira".


Diante das veias abertas de sentimentos, lembranças e fábricas de sonhos construídos ao longo da vida, além de representar terrenos movediços necessários à caminhada, "...os atalhos, os caminhos, os desertos. O abismo, a curva, a contramão..." representam também a memória prenhe de elementos históricos que não significa um retorno nostálgico ao passado, mas um retorno que condiciona sua história de vida a uma experiência de recriação permanente, tão bem apresentados em suas letras e músicas.


Maciel Melo, parabéns pelos seus vinte e cinco anos de carreira com "... versos livres e impávidos/ sem rótulo e sem padrão/ sem patrão e sem perdão", embora humanisticamente com "erros e pecados", mas "sem pedir deferimento".

"Isso vale um abraço, companheiro"!


Publicado originalmente no Diário de Pernambuco, Edição de sábado, 2 de janeiro de 2010 
 

Ôh coisa pra valer a pena ir!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Pra não perder

quarta-feira, 3 de agosto de 2011


Lançamento do Livro Jabitacá Segundo Quincas
Data: 15.08.11
Local:
Salão Paroquial - Jabitacá - PE
Cantoria de Diomedes Mariano e Sebastião Dias.
  Desde o dia 13.08.11 estará à venda na ABCD SOCIAL - Casa de Pedra - Jabitacá - Iguaracy - PE.

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552