Conhecendo melhor nossa Luzilá

quarta-feira, 31 de julho de 2013


Por Fellipe Torres - Diário de Pernambuco

Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.
Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.
 LUZILÁ GONÇALVES

“Quando sinto a ideia de um romance, por dias e meses a coisa me trabalha por dentro, e quando me ponho a escrever, é tudo muito rápido e compulsivo. Com a grande alegria de criar”

Cercada por mais de 6 mil livros em sua casa no Bairro do Poço da Panela, a escritora pernambucana Luzilá Gonçalves se define como preguiçosa, pois acha que poderia produzir mais “e talvez melhor”. Por outro lado, considera-se uma “mulier faber” (aquela que faz as coisas, explica): todo dia pela manhã, por volta das 5h30, vai ao jardim regar as plantas. “As pessoas passam, olham, dizem bom dia, se espantam: por que tão cedo? Mas já então os passarinhos me haviam acordado e os dois galos no quintal”.

Também pesquisa, cozinha, e até pouco tempo ainda costurava. “Quando sinto a ideia de um romance, por dias e meses a coisa me trabalha por dentro, e quando me ponho a escrever, é tudo muito rápido e compulsivo. Com a grande alegria de criar”. No entanto, diz a autora, sempre a inspiração e o trabalho intelectual são interrompidos pelas “chamadas da vida banal”, referindo-se às preocupações domésticas, “coisa que os homens escritores em geral não têm, uma injustiça”, exclama, deixando transparecer a conhecida inclinação para causas feministas.

Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.
Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.

Em um cômodo amplo,  com vista para duas grandes janelas, Luzilá escreve à mão, por vezes consultando livros de teoria literária, e os “imprescindíveis” Anais pernambucanos (1952) e Folklore Pernambucano (1909), de Pereira da Costa. Também costuma checar obras de Gilberto Freyre e de Joaquim Nabuco (de quem gosta menos, confessa). Só depois, em outro quarto, Luzilá redige no computador.

Depois dos filhos, a literatura é o que há de mais importante na vida da autora. “Faz com que me sinta existindo, dá-me uma certa consciência de ser. Vejo que sempre tive muita sorte e que se tivesse de escolher, seria professora, escritora.  Faria as mesmas coisas, mas... melhor”.
Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.
Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.

A vasta bilioteca reúne os livros considerados mais importantes – “os queridos, que salvaria em caso de incêndio” – praticamente toda a obra de Carlos Drummond de Andrade, Mário de Andrade, George Sand, Rilke, Lou Salomé, Castro Alves. Também muitas obras de Ítalo Calvino, Jorge Luis Borges, Antônio Cândido, Machado de Assis, Garcia Lorca.

Curiosamente, outro quarto da casa é reservado para as mulheres escritoras: Colette, Cecilia Meireles, Deborah Brennand, Lucila Nogueira. “Aqui também estão as Bronte [Charlotte, Emily e Anne Bronte], aquelas ‘inglesas velhas’ como dizia Rachel de Queiroz. De Rachel, quase tudo, com oferecimentos que guardo com carinho enorme”. Sobre a disposição dos livros, diz que a biblioteca “é ‘a ordem na desordem’, como escrevia Romain Rolland a propósito da França”. Aproveita para citar os franceses nas estantes: romances de Balzac, Flaubert. Poesia de Francis Jammes e de Aragon (“cantou como poucos no século 20 o amor”).
Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.
Credito: Nando Chiappetta /DP/D.A Press.

Após muitos autores e obras citadas, Luzilá sugere: “basta de inventário. O que há é a alegria de me sentir tão bem em  meio a essas vozes todas, atuais ou que me precederam no mundo”. Autora de livros como No tempo frágil das horas (2004) e Voltar a Palermo (2002), também assina a coluna Letras às Terças, no Diario de Pernambuco, atividade que diz exercer com grande prazer. “Me obriga a tomar consciência da vida literária do Recife, do que escrevem os  amigos e até desconhecidos”. Considera uma grande recompensa quando ouve de alguém um “sempre leio você”.

Apareçam e consumam

terça-feira, 30 de julho de 2013

Amintas Figueiredo mandou e eu mando pra vocês. SABEDORIA DE MÃE PRETA

segunda-feira, 29 de julho de 2013



Foto: CURTA ----> Conselhos da Mãe Preta

Foto

Foto

Foto: CURTA ----> Conselhos da Mãe Preta

Foto: CURTA ----> Conselhos da Mãe Preta

Foto: CURTA -------->  Conselhos da Mãe Preta

Festa dos Estudantes de Triunfo - PE 2013

quinta-feira, 25 de julho de 2013

PALCO NAÇÃO CULTURAL
Local: Pátio de Eventos

Sábado, 27/07
22h – Só Triscando
23h30 – As Severinas
1h – Targino Gondim

Quinta-feira, 01/08
22h – Ambrosino Martins
23h30 – Combo X
1h – Quinteto Violado

Sexta-feira, 02/08
22h – Edição Extra
23h30 – Liv Moraes
1h – Adilson Ramos

Sábado, 03/08
22h – Banda Rua
23h30 – Orquestra do Sucesso
1h – Fafá de Belém
POLO CULTURA NORDESTINA
Local: Bosque Horácio Timóteo

Sábado, 27/07
Palco Cultura Nordestina
A partir de 12h
- Projeto Cardápio Musical homenageando Zé Castor
- Dupla de Repentistas Diomedes Mariano x Afonso Pequeno
- Declamador Kleuber Nogueira
- Grupo Reviver
- Declamador Diomedes Mariano
- Vozes do Campo
- Saulo & Forró de Lamparina
Pátio da Ciranda
20h – As Cambindas de Triunfo

Domingo, 28/07
Palco Cultura Nordestina
A partir de 12h
- Projeto Cardápio Musical homenageando Canhoto da Paraíba
- Declamador Cristóvão Montalvão
- Adriano Lima
- Quinteto Edição Extra
- Genailson do Acordeon
- Roger e Adriano

Segunda-feira, 29/07
Palco Cultura Nordestina
A partir das 13h
- Projeto Cardápio Musical homenageando Marinês
- Zé do Brejo e seu trio de forró

Terça-feira, 30/07
Palco Cultura Nordestina
A partir das 13h
- Projeto Cardápio Musical homenageando Nelson Gonçalves
- Tarde/Noite da Seresta

Quarta-feira, 31/07
Palco Cultura Nordestina
A partir das 13h
- Projeto Cardápio Musical homenageando Raul Seixas
- Rock/Pop

Quinta-feira, 01/08
Palco Cultura Nordestina
A partir das 13h
- Projeto Cardápio Musical homenageando Xangai
- Declamadora Elisabete Almeida e Amigos
- Associação dos Artistas e Escritores de Triunfo
- Recital Poético com Elizabete Almeida
- 2º Encontro de Poetas e Declamadores de Triunfo e região
- Homenagem ao Poeta Triunfense Zé Kitut
- Allan Souza

Sexta-feira, 02/08
Palco Cultura Nordestina
12h – Projeto Cardápio Musical homenageando Sivuca
- Declamador João Diniz
13h45 – Marchinhas Juninas
14h – 2º Encontro de Sanfoneiros e Forrozeiros de Triunfo e região
15h30 – Entrega da Sanfona de 8 baixos ao sanfoneiro mais velho do Brasil
16h – Mesão do Forró
17h30 – Show com Truvinca dos 8 baixos (Lançamento de CD)
18h30 – Show com Mala e Cuia
Pátio da Ciranda
20h – Grupo Xaxado Luiz Pedro
21h – Encerramento

Sábado, 03/08
Palco Cultura Nordestina
12h – Projeto Cardápio Musical, homenageando (Mestre Salustiano)
13h – Dupla de Repentistas Zé Carlos do Pajeú x João Paraibano
13h45 -Declamador Lucivaldo Ferreira
14h – Show com Ronivon (Voz e Violão)
15h30 – Show com Leda Dias e André Vasconcelos
16h30 – Declamador Zé Carlos do Pajeú
16h45 – Show com Ronaldo Aboiador
18h30 – Show com Samba de Coco Raízes de Arcoverde
Pátio da Ciranda
20h – Carro de som, cirandas e danças
21h – Encerramento

Domingo, 04/08
Palco Cultura Nordestina
12h – Projeto Cardápio Musical, homenageando (Genival Lacerda)
13h – Show com Zé Marques e Cidinha
15h – Declamador Robério Vasconcelos
15h15 – Show com Só Triscano
16h45- Show com Raquel Moura
18h15 – Show com Tá Danado de Bom
20h – Encerramento

Programação Esportiva e Turística
Quarta-feira, 31/07
10h – Cavalgada dos Amigos
Local: Serras de Triunfo / Quilombo do Livramento

Quinta-feira, 01/08
8h – Caminhada Ecológica
Local: Cachoeira dos Pingas e Engenhos de Rapadura
ARTES CÊNICAS
Local: Cine Teatro Guarany

Quarta-feira, 31/07
20h – Dança – Questão de Fé
Grupo Matulão de Dança (Olinda-PE)

Quinta-feira, 01/08
20h – Teatro Adulto – Luis Antônio Gabriela
Cia. Mungunzá de Teatro (São Paulo-SP)

Sexta-feira, 02/08
20h – Atração a confirmar

Sábado, 03/08
16h – Teatro Para Infância – As Sete Saias da Lua
Projeto Baú Encantado (Recife-PE)
19h – Dança – Grupo de Xaxado Renascer do Sertão (Triunfo-PE)
CULTURA POPULAR

Sexta-feira, 02/08
16h – Apresentação de Bandas de Pífanos
Com Banda de Pífanos de São Sebastião do Sítio de Brejinho de Ibitiranga; Banda de Pífanos Santo Antônio; Banda de Pífano do Mestre Antônio de Ibitiranga.
Local: Saída do Teleférico e Apoteose na Praça da Igreja Matriz

Sábado, 03/08
17h – Cortejo do Reisado
Com o Reisado e Dança de São Gonçalo Idade com Dignidade
Local: Saída do Teleférico e Apoteose na Praça da Igreja Matriz
19h – Cortejo dos Caretas de Triunfo
Com Caretas de Triunfo e Orquestra de Frevo Isaias Lima
Local: Saída do Teleférico e Apoteose na Praça da Igreja Matriz
FORMAÇÃO CULTURAL

OFICINAS
Cinema e Educação: O Audiovisual como ferramenta pedagógica e para a formação cidadã
Dias 01 e 02/08 | Das 8h às 12h e das 14h às 18h
Facilitadores: Mauro Lira e Shirley Hunter
Local: Ponto de Cultura Renascer do Sertão | Associação de Base da Vila de Jericó

Crítica Cinematográfica
De 29 a 31/07|Das 9h às 12h
Facilitador: André Dib
Local: Fábrica de Criação Popular | SESC

Jogo do Patrimônio
Dia 02/08 | Das 9h às 12h e das 13h às 16h
Facilitador: Mário Gouveia
Local: Comunidade Águas Claras

Elaboração de Projetos
De 03 a 04/08 | Das 9h às 12h e das 13h às 16h
Facilitadoras: Érika Nascimento e Bia Paes
Local: Comunidade Águas Claras

PAPO CRIATIVO
Territórios e Cidades Criativas: o estudo do “Capibaribe Del Plata”
Dia 03/08 | Das 16h às 18h
Palestrante: Renata Gamelo |Mediação: Patrícia Reis
Local: Fábrica de Criação Popular | SESC

Meu papa



 

              Por seu carisma e seu zelo
              Tô gostando de Francisco
              Mas mesmo assim não arrisco
              Imprensar-me para vê-lo
              Eu prefiro apenas lê-lo
              Mas é bom que eu prefira
              Ver a outro que me inspira
              De modo mais verdadeiro
              Meu papa é Dedé Monteiro
              E eu vejo ele em Tabira

< Alexandre Morais, 25/07/13 >

Vai pra Deus, Dominguinhos

Copiado de www.pimenta.blog,.br

Para todos Dominguinhos
José Domingos pra uns
Nascido em Garanhuns
Trilhou por muitos caminhos
Aparecendo aos pouquinhos
Com o seu acordeão
Pra Luiz, Rei do Baião
Que o colocou na estrada
Pra uma grande jornada
De brilho e de emoção.

Cantor e compositor
Além de instrumentista
Esse grandioso artista
Dedicou-se com amor
Às coisas do interior
Às coisas do coração
Medos? Só de avião
Viveu com simplicidade
E hoje deixa saudade
Em toda uma geração.

Ivan Patriota de Siqueira

Olha a lembrança que eu recebi. Obrigado!

Hoje é um dia muuuuito especial!!!
 
 
 
 
 
 
 
Em cada pedacinho dos teus versos
Em cada prosa que a mão descreve
É teu cantinho escritor, teus universos
Da alma, revelando o que prescreve.

Meu abraço a todos os escritores
 
 
Obrigado por ser Escritor da Editora Suinara que te admira e estima!!!
 
Parabéns!!!
 
Cristiane Cardoso e Lucas Cardoso Cardim.
Obrigada!!!

Uns versos sobre Silvino

domingo, 21 de julho de 2013

 
Imagens copiadas do Jornal da Besta Fubana

Foi André Vasconcelos, lá de Triunfo, que ligou dizendo que uma equipe da TV Brasil estava no Pajeú gravando uma reportagem sobe o cangaço com foco em Antonio Silvino. Eu disse: boa! Aí ele disse que tava vindo pra Afogados e queria apresentar a poesia para a equipe da produção. Eu disse: pois, não! Fiz estes versos aí, mostrei pra eles e acabei gravando todos. O que vai sair na reportagem e quando vai ser a exibição eu ainda tô pra saber. Por enquanto, vamos ver os versos por aqui:




A história do cangaço
Não se escreve sem Silvino
Que marcou o seu destino
Com um rifle junto ao braço
A sua arma de aço
Era a caneta do agouro
Que escrevia a cada estouro
Um mais sangrento capítulo
O que lhe rendeu o título
Silvino, Rifle de Ouro

Foi no sobrado da Serra
Da Colônia que nasceu
E ali mesmo entendeu
Que o sertão vivia em guerra
Pela honra e pela terra
No cangaço se embrenhou
Procurando que matou
Seu pai e maior guerreiro
Morreu sem ser cangaceiro
E essa morte não vingou

Também ganhou a alcunha
“Cangaceiro social”
Por defender a moral
Pela forma que se opunha
A história é testemunha
Que só fez oposição
Ao Estado porque não
Aceitava os coronéis
E se fez pra seu fiéis
“Governador do sertão”

Foi para Graciliano
Um homem de qualidades
Despegado às vaidades
E de forte senso humano
Lins do Rego, um quase mano
Também lhe rendeu memoria
E de uma vida inglória
Foi mais tempo prisioneiro
Do que mesmo cangaceiro
Só lhe restando a história


< Alexandre Morais, 13/07/13 >

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552