A quinta é cultural

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013


Êh, Balaio que cabe coisa

terça-feira, 29 de janeiro de 2013


Bora, bora, quem vai?

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013


Tá chovendo poesia


Ao voltar uma cena da janela
Fez partir de vez meu coração
o telhado caiu foi todo ao chao
Dessa casa que vivi tão grande e bela
A saudade bateu quando vi ela
Eu corri bem na porta eu parei
Tive vontade de entrar mais nao passei
Ao lembrar dos momentos bem guardado
Foi revendo o baú do meu passado
Que lembrei tantas coisas que chorei.

Thamyriis Souza

As seis horas de Danizete

Nessa hora a cristandade
Agradece pelo dia
Rezando uma Ave Maria

Com respeito e divindade
Aí Deus "Pai de bondade"

Dá descanso à fauna e floras
Até que novas auroras

Possam aparecer de novo
O fato é que me comovo

QUANDO BATEM AS SEIS HORAS.

Danizete Siqueira




Comerciantes iniciam projeto de biblioteca comunitária

Joyce Carvalho - Paraná Online - 16/01/2013
Passar na frente de uma loja de doces e encontrar livros. Não, não é um comércio paralelo. É um projeto que está sendo desenvolvido por comerciantes e pela rede de desenvolvimento local do bairro Hauer, em Curitiba, para incentivar a leitura por meio de uma biblioteca comunitária. Para facilitar o acesso, veio a ideia de colocar os livros nos estabelecimentos comerciais.
Leia mais

Em 72,5% das escolas não há biblioteca; lei prevê obrigatoriedade até 2020

Ocimara Balmant - O Estado de S. Paulo - 23/01/13
O Brasil precisa construir 130 mil bibliotecas até 2020 para cumprir a Lei 12.244, que estabelece a existência de um acervo de pelo menos um livro por aluno em cada instituição de ensino do País, tanto de redes públicas como privadas.
Leia mais

Olha mais

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Com o cafe no bule la no fogo
Eu assisto a novela em atento
Na carreira eu mim pego quando o vento
Ameaça acabar com fogo todo
No tropeço de um tijolo solto
Vou ao chao levantando sem demora
Pra nao ter que cair pego a escora
Da vassoura que estar ali pertinho
Vou embora e tomo o cafezinho
Quando batem as seis hora


Thamyris souza

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013


Quando batem as seis horas

É só o cabra sair com uma ideia e esses doidos já levam a sério. Vê os versos para o meu mote Quando batem as seis horas:

 
Em silêncio ora a Deus
Quando chega o véu da noite
Lá do céu desce um açoite
Que protege ele e os seus
Eu também entrego os meus
A muitas nossas senhoras
Que da fé são as escoras
Que protegem nosso povo
Amanha rezo de novo
Quando batem às seis horas

Wellington Rocha


Faz-se um silêncio profundo
Aproxima-se a hora calma
É quando se sente n'alma
O ser ficar mais fecundo
No globo vil tão rotundo
Que se vive das escoras
Já farto dessas demoras
Corre a lágrima fugidia
Sentindo o peso do dia
Quando batem as seis horas

Pedro Torres

Bora Bora vê Bule Bule


É praí!!!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013


O Pajeú de nós dois

Taí mais um projeto em execução. O Pajeú de nós dois é o título do CD com versos meus e do poeta e compadre Genildo Santana. Trilha de Lindomar Souza e fotos de Claudio Gomes. Aguardem!

E aí, vai?

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013


 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552