Semana Santa mais perto de Deus

quarta-feira, 29 de março de 2017


     Olha que agenda interessante! Observação de pássaros e Sarau dos Passarinhos. Boa demais a idéia, né não?
    E sendo na Semana Santa é uma oportunidade a mais para ficar perto de Deus. Pela Natureza e pelas artes propostas e por o Pico do Jabre ser um dos mais altos pontos do Nordeste.
     E o Casarão do Jabre é um aconchego só.
     Se organiza! Vamos lá!

terça-feira, 28 de março de 2017


Que bacana, de novo!

     Olha o Pajeú aí de novo figurando no 8º Prêmio da Música de Pernambuco. Agora na categoria disco de MPB, com o carnaíbano Lio de Souza. Valeu, parceiro!
     Dia desses ele tava com a gente no Cultura e Coisa e Tal Clube (foto).
Thiago, Nego Ci, eu, Lio de Souza e Gilson Malaquias

Olha que bacana!

segunda-feira, 27 de março de 2017

   Começam a sair os concorrentes do 8º Prêmio da Música Pernambucana. E na categoria Cantor de Forró, junto com os pesados Santanna, Almir Rouche, Geraldinho Lins e Jorge de Altinho, quem está? O nosso Henrique Brandão, cabra bom de Serra Talhada. Poeta e parceiro de primeira hora de todos os nosso projetos. Simbora, poeta!
    A votação será popular, mas não começou ainda. Assim que começar a gente espalha por aqui.

Cultura e Coisa e Tal Clube

Um pouco do que tá sendo o nosso Cultura e Coisa e Tal Clube. Perde mais não, heim!
Acompanhe a programação por aqui ou pela pagina facebook.com/culturaecoisaetalclube
Sivuca, Edinho e Edierck José

Edgley Brito e Edierck José

Henrique Brandão

Cacá Malaquias

Gente que é cultura e coisa e tal



Eu e Paulo Matricó


Fábio Luiz

Flávio Leandro




A chibata do verbo

Dedé Monteiro, esse magrelo aqui e Zé Adalberto
   Passei o último sábado (25-03) com os poetas Dedé Monteiro e Zé Adalberto, em Triunfo - PE, integrando o projeto Clube do Livro, coordenado pelo Sesc daquela cidade bacana. Uniram-se a nós Susana Morais (estamos cada mais certos que somos primos) e Mariane Bigio.
     Antes das atividades, numa andada pela cidade, baseado em um fato ocorrido naquele mesmo dia, Dedé Monteiro lançou o mote A chibata do verbo é mais pesada / Que o chicote na mão do capataz. Trabalhosamente fiz uma glosa. Depois, em casa e mais tranquilo, produzi outras duas.
    Ei-las:

Muito homem liberto vive preso
À cadeia do fútil preconceito
E do seu guerrear vil e estreito
Não se nota ninguém sair ileso
A balança do mal mostra mais peso
Contra quem, por ser menos, sofre mais
Pois a fala do mal tanto mal faz
Quanto quem trata o outro a chibatada
A chibata do verbo é mais pesada
Que o chicote na mão do capataz

É preciso medir cada palavra
Não deixar se levar pelo mau senso
Que o rasgão da palavra é tão intenso
Quanto o rasgo da pá que a terra lavra
Quando o verbo uma alma escalavra
Só o tempo se mostra eficaz
E por vezes nem mesmo o tempo traz
O conforto pra alma escalavrada
A chibata do verbo é mais pesada
Que o chicote na mão do capataz

Somos todos iguais pelo amor
Se mulheres, se homens ou transgêneros
É preciso adorar todos os gêneros
Toda fé, toda raça e toda cor
Respeitar seja lá quem quer que for
E trocar o insulto pela paz
Quem maltrata ao falar insatisfaz
Muito além da pessoa maltratada
A chibata do verbo é mais pesada
Que o chicote na mão do capataz

Recomenda-se

     Para os admiradores da cultura popular, especialmente da poesia, e mais especialmente ainda, da cantoria, é recomendadíssimo assistir ao documentário O homem que viu Zé Limeira. Os motivos são vários. Primeiro pelo próprio Zé Limeira, que é um interessante personagem, misto de realidade e folclore, ganhador do título O poeta do absurdo. Depois pelo homem que viu Zé Limeira e motivou o documentário: jornalista e poeta Orlando Tejo, paraibano que radicou-se e amou o Recife, a um só tempo imortalizando-se e imortalizando o personagem, escrevendo o clássico livro Zé Limeira, o poeta do Absurdo.
     A produção é da TV Senado e a direção de Maurício Melo Júnior. Participações de Ariano Suassuna, Chico César, Lirinha, Jessier Quirino, Siba e, claro, o próprio Orlando, entre outros. Vale a pena conhecer. Disponível no youtube.

Prêmio Ariano Suassuna: últimos dias para inscrição

                                                            Foto: Bruno Tetto / Copiado de Fliporto.net
     Corre gente! Quem não se inscreveu ainda, tem até o dia 31 de março para concorrer ao Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia. As categorias de premiação são: Mestres e Mestras dos Saberes e Fazeres e Grupos/Comunidades, na área de Cultura Popular, e Teatro Adulto, Teatro de Formas Animadas e Teatro para Infância e Juventude, na área de Dramaturgia.
     Esta é a segunda edição do prêmio, que é promovido pela Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco. Confira o edital e mais informações na página www.cultura.pe.gov.br.

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552