Conversa de Escritor

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

     Passei o sábado (27) em Serra Talhada. Participamos do Conversa de Escritor - Do Pajeú para o mundo, uma idéia brotada na Jornada Literária Portal do Sertão, lá em Arcoverde, e encampanada na Capital do Xaxado pela Academia Serra-Talhadense de Letras, Fundação Casa da Cultura de Serra Talhada e Fundação Cultural Cabras de Lampião.
     Welington de Melo e Adriano Mascena falaram pra nós e depois ouviram de nós. À noite, lançamentos, música e recital na Concha Acústica.
      Coisa boa. Presenças de Itapetim, São José do Egito, Tuparetama, Tabira, Afogados da Ingazeira e Triunfo, além da anfitriã. Tirando o calor além da conta do lugar, trouxemos muito de positivo e já deixamos um segundo encontro marcado para o final de janeiro, em Tabira.
      Pra sentirem um pouco do que foi o encontro, deixo aí abaixo um verso de Lima Júnior, poeta radicado em Tuparetama, que está brindando o mercado com o livro Uma Cara de Poesia & Uma Coroa de Sonetos ou Cara & Coroa, pra simplificar, como ele diz.

Sonhando com amores na beira do mar

Nos mares da vida navego sem norte
Buscando o encanto dos sonhos que tive,
A certa esperança que em mim sobrevive
Põe-me à deriva, qual nauta da sorte.
Herói suicida da vida e da morte
Procurando um porto para ancorar,
E o mar caprichoso tentando afogar
As mágoas em mim, e meus sentimentos
Matéria intacta, alma em ferimentos
Em prantos de amores na beira do mar.

Não há quem de ruim não tenha bondade,
Não há quem de bom não tenha defeito,
Amor, que de tanto não caiba num peito
Ódio, que de pouco não gere maldade.
Não há como o cão, leal a amizade,
Nem como a mamãe para nos amar.
Mas há mais mistérios que eu possa afirmar,
Entre céu e terra, presente e futuro,
Instante que liga claro com escuro
Entre a flor da água e o fundo do mar.

Não há quem consiga medir a distância
Entre vida e morte, o céu e o inferno,
Nem mesmo a face do Deus que é Eterno
Já foi contemplada em qualquer circunstância.
Não há quem consiga guardar a fragrância
Que a planta do amor consegue exalar.
Mas há uma tribuna, que irá nos julgar
Dando ao bom o céu, e ao ruim o castigo,
É Deus separando o joio do trigo
Pra o banho da gloria nas águas do mar.

Cordel do Fim do Mundo


Eis mais um fruto de nossa Oficina de Literatra Natalina, realizada no início do mês, em Triunfo, por iniciativado Sesc. Poesia crítica-analítica para o nosso deleite


FIM DE MUNDO: VERDADE OU BOATO?

Mais um ano chega ao fim
E lá vem a mesma história
Dizendo tintim por tintim,
Desfiando a memória:
O mundo vai se acabar,
E é bom se preparar!
A comadre vai pra rua,
Compra vela e mais vela.
Por sua vez, também ela
Convence a comadre sua.

Desta vez é pra valer:
Os astros vão desabar,
Todo mundo vai morrer!
E se não acreditar?
Tá escrito no papel,
É um aviso do céu!
A Igreja é que anuncia
E até Nossa Senhora
Determina aquela hora
Pois vai ser muita agonia.

E agora, piorou!
Vai ser no ano que vem!
Muita coisa já passou,
Ainda tem um porém:
Grande homem vai morrer.
Isso dá pra convencer?
Quanta gente grande morre!
A profecia é famosa,
E a notícia pavorosa
De boca em boca percorre.

Mas em vez de assustar
Com um fim de mundo assim,
Devemos denunciar
O que está sendo tão ruim:
Devasta-se a natureza,
Exploram nossa riqueza,
Sem ninguém se importar.
Desse jeito, pode crer,
O fim pode acontecer
Quando a ambição reinar.

                              Ir. Mª Clarice Oliveira

Aí cordelistas, vejam este novo canal

domingo, 27 de novembro de 2011

DEPÓSITO LEGAL
Biblioteca Nacional quer abrigar literatura de cordel

A Biblioteca Nacional quer incorporar a arte de cordelistas a seu acervo. A Divisão de Depósito Legal, que cuida do recebimento de todas as publicações editadas no país, está convidando os artistas que produzem cordel a enviarem cópias de suas obras para a BN. Com a ação, a Biblioteca pretende abrigar e preservar boa parte da memória produzida em cordel, assim como lembrar a importância da Lei do Depósito Legal. Informe-se através do telefone (21) 2220-1892 ou no e-mail ddl@bn.br.

É só um estória!

     Um médico já velho, que sempre trabalhara no meio rural, achou que tinha chegado a hora de se aposentar depois de ter exercido a medicina mais de 50 anos!
     Ele encontrou um jovem médico para o lugar dele e sugeriu ao novo diplomado que o acompanhasse nas visitas domiciliares, para que as pessoas se habituassem a ele progressivamente.
     Na primeira casa uma mulher queixou-se que lhe doía muito o estômago.
     O velho doutor respondeu-lhe:
 
     - Sabe, a causa provável é que você abusou das frutas frescas… Por que não reduz a quantidade que consome?
 
     Quando eles saíram da casa o jovem disse:
     
     - O senhor nem sequer examinou aquela mulher… Como conseguiu chegar ao diagnóstico assim tão rápido?
 
     - Oh, nem valia a pena examina-la…. Você notou que eu deixei cair o estetoscópio no chão? Quando me abaixei para apanhá-lo, notei que havia meia dúzia de cascas de mangas, um pouco verdes, no balde do lixo. É provável que isso lhe deu as dores. Na próxima visita você se encarrega do exame.
 
     - Humm! Que esperteza! Eu penso que vou tentar empregar essa técnica.
 
     Na casa seguinte, eles passam vários minutos a falar com uma mulher ainda jovem. Ela queixava-se de uma grande fadiga:
 
     - Eu me sinto completamente sem forças…
 
     O jovem doutor disse-lhe então :
 
     - Você deu provavelmente muito de si para a igreja… Se reduzir essa atividade, talvez recupere um pouco de sua energia.
 
     Assim que deixaram aquela casa, o velho doutor disse para o novo:
 
     - O seu diagnóstico surpreendeu-me… Como é que chegou à conclusão que aquela mulher se dava de corpo e alma aos trabalhos religiosos?
 
      - Eu apliquei a mesma técnica que o senhor me indicou: Deixei cair o meu estetoscópio e, quando me abaixei para o apanhar, vi o padre debaixo da cama.
 

Um convite

Trabalhadores teatrais do Recife,

Convido vocês a participarem do I Encontro de Teatro, promovido pela Gerência Operacional de Artes Cênicas- GOAC da Fundação de Cultura Cidade do Recife, que ocorrerá no dia 29/11 às 19h no Salão Nobre do Teatro de Santa Isabel.

Nesse primeiro encontro estarei apresentando o Plano de Ações 2011/2012 elaborado pela nova equipe da GOAC.

A sua presença é de fundamental importância para estabelecermos desde já esse diálogo, com a perspectiva de construirmos uma gestão partilhada das Artes Cênicas no Recife.

Conto com a presença de vocês e peço ajuda a divulgarem esse encontro.

Qualquer dúvida, é só ligar.

Um abraço,

Maria Clara Camarotti
Gerente de Serviço de Teatro
Fundação de Cultura - PCR

Outro convite

Convido todos vocês a participarem do I Encontro de Circo, promovido pela Gerência Operacional de Artes Cênicas (GOAC) da Fundação de Cultura Cidade do Recife, que ocorrerá no dia 30 de novembro (quarta-feira), às 14h, no Espaço Pasárgada (Rua da União, nº 263, Boa Vista, Recife, por trás do edifício-sede da Fundarpe).


Nesse encontro estarei apresentando o Plano de Ações 2011/2012, elaborado pela nova equipe da GOAC.


Sua presença é de fundamental importância para estabelecermos desde já esse diálogo, com a perspectiva de construirmos uma gestão partilhada das Artes Cênicas no Recife.

Saudações circenses,

Maria Luiza Lopes
Gerente de Serviços de Circo
Fundação de Cultura Cidade do Recife
Prefeitura do Recife
Telefone: (81) 8612-6603

Aristeu Bezerra nos envia várias razões para carregarmos sempre uma câmara. Repasso estas:



Por que homens inteligentes têm cachorro em vez de esposa?

Eu não vou dizer que foi Danizete Siqueira que me enviou
esta que é para o cachorro dele não ficar sentido...


Porque:

1. Quanto mais atrasado o homem chega, mais feliz o cachorro fica quando o vê.

2. Cachorro não liga quando o homem chama ele pelo nome de outro cachorro.

3. Cachorro gosta que o homem deixe coisas espalhadas pelo chão.

4. A mãe do cachorro nunca o homem.

5.Cachorro aceita que o homem aumente a voz para argumentar.

6. O homem nunca precisa esperar por um cachorro; ele está pronto pra sair 24 horas por dia.

7. Cachorro acha engraçado quando o homem está bêbado.

8. Cachorro gosta de sair pra pescar e ficar ao seu lado do homem enquanto ele assite o futebol.

9. Um cachorro nunca vai acordar o homem de madrugada pra perguntar: "Se eu morrer, você vai ter outro cachorro?"

10. Se o cachorro tem filhos, o homem pode anunciar no jornal e doá-los ou até vendê-los.

11. O cachorro vai deixar o homem colocar uma coleira nele sem o chamar de pervertido.

12. Se o cachorro sente o cheiro de outro cachorro no homem, ele não faz drama nem escândalo.

E por último, mas certamente não menos importante:

14. Se um cachorro vai embora, ele não leva a metade das coisas do homem.
 

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Cangaceiro no Rio

sábado, 5 de novembro de 2011


O Produtor Cultural Karl Marx Santos Souza, do Ponto de Cultura Cabras de Lampião, que também é ator e dançarino do GRUPO DE XAXADO CABRAS DE LAMPIÃO  (filiado à Artepe), estará participando do I Encontro Funarte de Políticas para as Artes, que acontecerá entres os dias 08 e 10 de novembro/2011, no Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro/RJ
Karl Marx interpreta Lampião no grupo de xaxado de Serra Talhada e
participará de uma das Mesas de Exposições de Trabalhos, cujo tema é “Experiências de Gestão e Democratização”, apresentando seu artigo “As Políticas de Fomento e Incentivo à Cultura no Sertão Pernambucano: O caso dos Pontos de Cultura do Sertão do Pajeú”.

São as experiências positivas vivenciadas pelos CABRAS DE LAMPIÃO no Sertão do Pajeú, que estão servindo de exemplo para todo Brasil.

Isto é um orgulho para Serra Talhada, para Pernambuco e para o Brasil.

Saiba mais detalhes no blog:  www.pontodeculturacabrasdelampiao.blogspot.com


Enviado por Clébio Marques

sexta-feira, 4 de novembro de 2011



Agradecido e envolvido por todos os ares receptivos da cidade de Triunfo, estou concluindo a Oficina de Literatura Natalina, mais uma feliz iniciativa do SESC. A proposta era mergulhar nas origens, idéias, símbolos e significados do Natal. Tudo permeado pelo diverso mundo da literatura. Depois repensar alguns conceitos e regionalizar a festa. Fazê-la nordestina. 
Do fundo deste mergulho, colhemos as pérolas publicadas aí abaixo. Sãos os primeiros resultados da oficina e acredito que me darão razão em estar muito satisfeito com o resultado.
Mais tarde concluiremos o Cordel do Natal do Nordeste e o publicaremos aqui para vocês. ,Também lançaremos  imagens da oficina. Assim começamos a fazer o Natal do Nordeste. Comece o seu também!

Aqui uma produção coletiva. Cada participante lançou uma teia em forma de frase, um outro lançou a seguinte até que tecemos o Natal do Nordeste


Tecendo o Natal do Nordeste

            É Natal em muitas partes do mundo, mas em Triunfo ele tem a cara do Nordeste. É cheio de luz e de calor. Cheio da luz espiritual de nossa gente sertaneja e do calor humano que faz desta parte do mundo um lugar mais solidário.
            Todos esperam este momento com ansiedade. As rosas da boa vontade, embora parcas, espargem um pouco de perfume sobre a terra. A humanidade em harmonia festeja com alegria, superando todas as dores que lhe foram atribuídas e a noite toda se ilumina com reflexos de paz.
            É mesmo um momento de reflexão e superação. É a festa do povo, que reza, que canta e que sonha com uma vida melhor. Multiplicar as rosas e alcançar os sonhos pode depender apenas de nós. Podemos até contribuir para a realização dos sonhos do próximo. Nós nordestinos somos bons nisso.
E segue o Natal... os sinos badalam, as estrelas brilham... é tempo de paz, amor e solidariedade. Em Triunfo, suas cores e luzes são refletidas nas águas do açude, transmitindo calma, retratando o presente e relembrando um passado cheio de amor e harmonia.
Ah, é Natal. Milhares de famílias celebram a alegria, embora para muitas esta alegria pouco as venha visitar em outras épocas do ano. Mas, afinal, é Natal! Então cantem, dancem, vibrem... a esperança faz com que Jesus, a paz, a fé e o amor renasçam dentro de nós e entre nós.

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552