Soneto ao pai

domingo, 9 de agosto de 2009

Pai, sozinho sei que posso viver
Devo a ti todo meu aprendizado
De que vale tanto ter estudado
Nessas escolas de aulas sem prazer

Pra mim o que vale é o saber
Que o destino mata ser julgado
Sem álibi ainda assim não há jurado
Com forças para não lhe absolver

Ciente que todas as minhas glórias
Serão frutos únicos das tuas vitórias
Serei para sempre teu seguidor

E sendo fiel ao teu ensinamento
Basta que usufrua de dez por cento
Pra ser nessa vida um vencedor

(Alexandre Morais)

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552