Passa o passado passando

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Cheguei a conhecer o poeta Quincas Rafael. Estive na sua casa, em Jabitacá, distrito de Iguaracy - PE, onde o mesmo me mostrou um baú cheio de fitas cassete gravadas com cantorias de viola. Pense num acervo! Um baú daqueles eu só vejo parecido os de Dedé Monteiro, que, aliás, tá quase soltando outro no mundo. Mas falando em Quincas, eis a glosa abaixo. Que grandeza. Coisa eterna...
-----------------------------------
Passando eu vejo o passado
Nesta vida como passa
E como seta traspassa
Meu viver já traspassado
É um sofrer compassado
A minha vida passada
A lembrança é compassada
Pode ir me traspassando
Passa o passado passando
Como passa a passarada

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552