E seguem os satíricos poetas falando sobre nossas estradas...

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Saí em toda carreira

E quase que me arrebento

Pra me mostrar num evento

Na festa da buraqueira.

Feito uma burra coiceira

Parecia meu fuscão...

E o troféu de campeão

Foi "marcas" no pau da venta...

Não tem quem puxe sessenta

Nas estradas do sertão.


Zé de Mariano

1 comentários:

Els Amorim disse...

Companheiro li todas!!! Maravilhoso, adorei. O brasileiro e, principalmente, o nordestino sabe tirar risos da desgraça.

Grande abraço.

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552