Mais um dos bons

terça-feira, 10 de agosto de 2010

A estrada deixa o meu carro
Mais "frouxo" que rapariga
É impossível que eu siga
Sem engolir muito barro
No fim da viagem escarro
Para limpar o pulmão
Não tem asfalto no chão
Ô rodovia nojenta !!!!

Não tem quem "puxe" sessenta
Nas estradas do sertão
Clênio Cordeiro

1 comentários:

Leandro disse...

parabéns... bem original e condizente com a realidade...

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552