Ademar Rafael, em clima de Pajeú em Poesia, mandou estes versos pra gente

sábado, 13 de novembro de 2010

Ano 3 - 2010
Para uma vida tocada com soneto, verso e prosa
Convoque Vinícius, Neruda e Camões,
Se a vida for feita de veredas e de sertões
Invoque João Guimarães Rosa.
Só o poeta com uma mente primorosa
Escreve algo como "Coco Verde e Melancia"
O contexto cultural é a fotografia
Que a arte do poeta bota a moldura
A orquestra da vida é a cultura
E o poeta e seu mestre de harmonia.

Imagine Tabira sem Dedé
Caruaru sem a festa de São João
Uma copa sem nossa seleção,
As montanhas de Minas sem café.
Nosso bi sem Garrinha e sem Pelé.
O sertão sem forró e cantoria
Carnaval sem desfile e alegria
Uma feira sem farinha e rapadura
A orquestra da vida é a cultura
E o poeta e seu mestre de harmonia.
 
*
 
Ano 2 - 2009

Quem já foi no São João de Jequié
Quem brincou em Olinda o carnaval
Quem já foi num grande festival
De viola em Monteiro ou São José
Quem ouviu Patativa do Assaré
Descrever sua terra, sua gente
Com certeza é alguém que veemente
Publica como sendo uma VERDADE:
Onde houver paz, amor e liberdade
Pode olhar que a cultura está presente.


*

Ano 1 - 2008

Tem a China história milenar,
Fé do povo indiano é sem igual
Com o fado é que canta Portugal
Argentina tem o tango pra mostrar
Aqui temos Rachel e Alencar,
Jorge Amado que sofreu com a ditadura
Só não pdoe ter veto, ter censura
Como tem lá em Serra Leoa
A navalha do tempo não perdoa
Os sem fé, sem história e sem cultura.

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552