Alguns versos da noite

terça-feira, 23 de agosto de 2011


Devia ser fuzilado
Quem usa punho ou chibata
Ou qualquer um que maltrata
O menor abandonado
Mesmo sendo batizado
Para mim não é cristão
Quem bate com cinturão
Tem o demônio na mente
Quem maltrata um inocente
Não tem Deus no coração

Ivanildo Vilanova

Quem cerceia a liberdade
Da vida de uma criança
Tá cortando a esperança
De quem tem dignidade
É um rico de maldade
É um pobre de atenção
Leva a imagem do cão
No seu subconsciente
Quem maltrata um inocente
Não tem Deus no coração

Raimundo Caetano

* * *
As estradas se acabando
É este o maldito lema
Ninguém resolve o problema
Que os poetas tão cobrando
Nas viagens atrasando
Onde eu vou cantar repente
Mesmo o veículo potente
Vai e volta na primeira
Faz vergonha a buraqueira
Dessas estradas da gente

Hipólito Moura

No Rio Grande do Norte
Pernambuco e Ceará
Da maneira que está
Precisa a gente ter sorte
Quem é chefe do transporte
Recebe da presidente
Esconde, provavelmente
Verba na sua carteira
Faz vergonha a buraqueira
Dessas estradas da gente

João Lourenço

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552