Como não se fazer um dez a quadrão

quarta-feira, 31 de outubro de 2012



Estávamos nós em Serra Talhada, no intervalo do Projeto Cordel e Repente: na caneta ou na viola a gente faz escola. Como acontece sempre, partimos para os versos e entre estes, decidimos pela modalidade Dez a quadrão, na qual os poetas compõe a estrofe conjuntamente, com cada um dizendo um dos versos.
         Para esta modalidade existe a deixa e a deixa foi novo. Veja quem estava na roda e o que foi que saiu:

Alexandre Morais:      Isto não tem meu aprovo
Genildo Santana:        E eu também não aprovo
George Alves:              Este assunto eu não renovo
Adelmo Aguiar:          Porque é difícil e novo
Alexandre Morais:     Se foi meu o desaprovo
Genildo Santana:       Não tem minha aprovação
George Alves:             Também não aprovo, não
Adelmo Aguiar:          De que diabo tão falando
Genildo Santana:       Que ninguém tá aprovando
Todos:                          E lá se vão dez a quadrão


    Claro, que a risada foi geral. Ôh verso sem futuro!

1 comentários:

Arretado de mais poeta!! Um poeta sozinho não fazia um negócio desse nunca kkkkkkk
Sem falar nos outros que o vento carregou...e ninguém decorou!! Elenilda Amaral

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552