Cordelteca em Aracaju completa dez anos

sexta-feira, 7 de junho de 2013

 
     Há dez anos a cultura e o resgate popular vêm sendo trabalhados através da cordelteca, setor da Biblioteca Pública Clodomir Silva, unidade vinculada à Secretaria Especial de Cultura (SEC/Funcaju) de Aracaju. Primeira Biblioteca de Cordel do Brasil, a cordelteca homenageia o saudoso João Firmino Cabral, natural do município de Itabaiana.
      De acordo com a diretora da Clodomir Silva, Fátima Góes. "O ambiente da biblioteca tem características da literatura de cordel e a escolha do nome deve-se à carreira de sucesso do primeiro cordelista sergipano a levar o nosso cordel para fora do estado, João Firmino Cabral".
     O Nordeste brasileiro herdou a literatura de cordel, que nasceu na terra de Pedro Álvares Cabral, um dos vestígios deixados pela colonização portuguesa. É um gênero popular escrito na forma rimada, originado em relatos orais e depois impressos em folhetos com figuras desenhadas em xilogravuras e expostos para vendas penduradas em barbantes, o que deu origem ao nome cordel.


Leia mais em http://www.brasilquele.com.br/2013/05/29/cordelteca-joao-firmino-cabral-completa-dez-anos



0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552