Olha aí que construção poética interessante... dificílima!

sexta-feira, 1 de novembro de 2013


Presente e ensinamentos de João Alderney

PS - Dicionário de Houaiss - Pantum: Tipo de poema composto em estrofes, oriundo da Malásia, constituído por uma série de quartetos em que o segundo e o quarto versos de um reaparecem como o primeiro e o terceiro do quarteto seguinte, até chegar ao último, que termina com o verso inicial do poema (Olavo Bilac mostra em Sarças de Fogo um Pantum perfeito). 


DIA DO POETA (Pantum)

– Outubro – vinte – é o dia do Poeta!
– Poeta... por favor, que faz, quem é?
É quem faz versos? – Ah... está incompleta
a idéia! Põe, primeiro, muita fé!

– Poeta... por favor, que faz, quem é?
– Seguindo a fé, põe emoção, agregue
à idéia! Põe, primeiro, muita fé
e com emoção, depois vem mais... sossegue!

Seguindo a fé, põe emoção, agregue
é amar a vida, ainda se está triste
e com emoção, depois vem mais... sossegue!
mesmo próximo ao fim, ainda persiste!

É amar a vida, ainda se está triste
respeita o estranho, o pobre, o poderoso
mesmo próximo ao fim, ainda, persiste
sorri com o jovem, brinca com o idoso!

Respeita o estranho, o pobre, o poderoso
ama seu cônjuge e tem seu amor
sorri com o jovem, brinca com o idoso!
a alguém que é só no mundo, dá uma flor!

Ama seu cônjuge e tem seu amor
com o mar, o céu, com  o por do sol flutua
a alguém que é só no mundo dá uma flor
se encanta com as estrelas, com a lua!

Com o mar, o céu, com o por do sol flutua
pratica o bem a quem está em volta
se encanta com as estrelas, com a lua
encara o infortúnio sem revolta!

Pratica o bem a quem está em volta
é dar um riso para alguém modesto
encara o infortúnio sem revolta
é ser pobre ou ser rico e ser honesto!

É dar um riso para alguém modesto
fala com Deus sem precisar de um templo
é ser pobre ou ser rico e ser honesto
é dar aos filhos sempre o bom exemplo!

Fala com Deus sem precisar de um templo
faz, quando quer, suas cartas de amor
dá aos seus filhos, sempre, o bom exemplo
preconceitos não tem seja o que for!

Faz, quando quer, suas cartas de amor
vê belo onde não há boa aparência
preconceitos não tem seja o que for
ouve o humilde com toda paciência!

Vê belo onde não há boa aparência
sente o espírito antes do erótico
ouve o humilde com toda paciência
é tão humano quanto é patriótico!

Sente o espírito antes do erótico
ama o sim, mas se preciso, diz não
é tão humano quanto é patriótico
sem egoísmo divide o seu pão!

Ama o sim, mas se preciso, diz não
sabe, bem, transmitir seus sentimentos
sem egoísmo divide o seu pão
com seus filhos divide os bons momentos!

Sabe bem transmitir seus sentimentos
– É isso, ser poeta? É muito belo...
Com seus filhos divide os bons momentos
amar e ser amado é tão singelo!

– É isso, ser poeta? É muito belo!
– Ah, sim, faz versos, sim. Sempre. É um esteta!
Amar e ser amado é tão singelo!
Outubro – vinte – é o Dia do Poeta!
 
PE – João Alderney – 2013

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552