O preguiçoso

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

 

     Que muita gente considera poeta preguiçoso, não é coisa de hoje. Aliás, toda classe artística sofre este "preconceito". Mas não é que o sentimento tem alcançado outros classes trabalhadoras!
    Hoje mesmo encontrei com Chagas, em Carnaíba, e conversa vai, conversa vem, lembrei de outras duas conversas pra trocarmos risadas.

     Uma foi tirada de um filme da série "Ai que vida" da criativa turma do Piauí. O cabra era da roça, mas relaxado de não tanger uma mosca da própria boca. Coincidência ou não, gostava de fazer uns versinhos... Não deu outra, só levava nome de preguiçoso. Chegou o tempo das eleições municipais e o caboco teve a brilhante ideia de se candidatar e vereador. O primeiro incentivo foi o da esposa:
     - Taí! Agora deu certo! Com a preguiça que tu tem só serve pra ser poeta e vereador, mesmo!

    A outra é da lavra do próprio Chagas. Esse bonito comprou um galo arretado que só esse aí da foto. Levou pra casa e começou a estudar o comportamento do penoso. Aí me relatou:
     - O bicho só desce do poleiro 9 horas do dia. Não canta, não corre atrás da galinha e ainda ontem eu tive que desenganchá-lo que o infeliz ficou pendurado pelo pé numa galha de pau. Ôh bicho pra num servir pra nada!
     Eu dei margem à história:
     - E aí?
     Ele disse:
     - Botei o nome dele de vereador.

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552