A poesia como ferramenta para o fazer pedagógico: encontro de formação com professores de Solidão - PE

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014





      Eis que lá fomos nós para mais uma missão de espalhar poesia por aí. Desse fomos a Solidão, minha vizinha pajeuzeira, em atividade de formação para professores. Esta, aliás, é a minha preferida, posto que trabalhamos com formadores, multiplicadores e outras dores que estes mestres representam. Quer dizer, assumem a missão de levar adiante a poesia nossa de cada dia.
     E foram dois os dias. O primeiro com professores do 1º ao 5º ano e o segundo com professores do 6º ao 9º ano, este envolvendo as redes municipal e estadual de ensino. Foram gratificantes. Fortificantes pra mim. Alguns relatos finais renovaram ainda mais minha convicção de que a poesia, além de bela, é essencial à humanidade. E se bem utilizada, é uma grande janela para o fazer pedagógico.
     Pois bem, dias maravilhosos e ao final, com sempre: vamos produzir? As respostas foram as mesmas de outros recantos: não sei, nunca fiz, não sai nada... enfim, essas mentes brilhantes não se conhecem. Desfeitos os nãos, a produção foi memorável.


    Reforço os agradecimentos à Secretaria de Educação do município, especialmente à secretária Simony Marques e Dilza pelo companheirismo e toda a equipe de professores pelo respeito e atenção. Ainda aos amigos poetas Dedé Monteiro, Dudu Morais e Zecarlos do Pajeú, que apareceram para abrilhantar os momentos. Tambem às professoras Rejane Barbosa e Verônica Sobral, estrelas que já conhecem os benefícios da união poesia/educação, e ao professor Israel Silveira, companheiro formador nesta jornada.
     E vamos aos resultados:

1 comentários:

Marcos disse...

MUITO BOM, POETA. É GRATIFICANTE SABER QUE EXISTEM GUERREIROS CULTURAIS DO TEU QUILATE, QUE VALORIZAM O QUE TEMOS DE MAIS CARO NA NOSSA REGIÃO: P-O-E-S-I-A!

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552