Hoje, na missa em homanagem a Eduardo Campos, aqui em Afogados da Ingazeira - PE

terça-feira, 19 de agosto de 2014



Pra tudo traz a genética
A resposta exata e séria,
Porque define a matéria
E sua estrutura estética.
Sem qualquer menção profética
Comprova o que a carga traz...
E Eduardo de Arraes
Trouxe o gen da liderança,
A semente da esperança
E o biótipo da paz.

Agora a matéria jaz
Tranquilamente em seu túmulo,
Mas em terra brota o acúmulo
De seus feitos geniais.
Sua fé, seus ideais
Lhe manterão entre nós,
Que os filhos não ficam sós
Quando o pai se faz eterno
E Eduardo foi fraterno
Em ação, em gesto e voz.

E a morte não é a foz
Quando o rio é caudaloso.
A água mesmo em gasoso
Vira chuva logo após.
Eduardo, mesmo pós
A vida será um rio,
Que para o céu só subiu
Em sua forma invisível
Mas permanece visível
No coração do Brasil

< Alexandre Morais >

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552