Deu vontade de sorrir

domingo, 10 de julho de 2016

Charge: Chora Cunha (Foto: Renato Peters)
Charge copiada de: http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/07/charge-chora-cunha.html
Um dia após a renúncia de Eduardo Cunha da presidência da Câmara, nos encontramos eu, Genildo Santana e Dudu Morais. Dudu pediu um mote e Genildo atendeu: “Deu vontade de sorrir / Quando vi Cuinha chorar”. As glosas foram estas:

O castelo do Congresso
Não tem rei, só tem palhaço
E eu não sei o que eu faço
Pra parar esse regresso
Vi a ordem e progresso
Na bandeira tremular
E Temer tremendo orar
Para Cunha não sair
Deu vontade de sorrir
Quando vi Cunha chorar

(Alexandre Morais)

Antes da flor, da semente
Cortaram tronco e raiz
D’uma pátria que se diz
Sobre tudo independente
A política, atualmente
Não dá pra frutificar
Que há uma praga no pomar
Matando a flor do porvir
Deu vontade de sorrir
Quando vi Cunha chorar

(Dudu Morais)

Dizer a vocês preciso
E escrevo na minha alcunha
Ao ver o choro de Cunha
Eu esbocei um sorriso
Nesse gesto eu diviso
A contradição sem par
Cunha quis renunciar
Só para preso não ir
Deu vontade de sorrir
Quando vi Cunha chorar

(Genildo Santana)

Vi a miséria do Cunha
Abrir mão da presidência
E o Brasil de consciência
Assinar por testemunha
Quem já nos matou na unha
Foi a si mesmo matar
E na hora de assinar
Inda quis perdão pedir
Deu vontade de sorrir
Quando vi Cunha chorar


(Alexandre Morais)

0 comentários:

Postar um comentário

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552