Eis a segunda parte da exposição Bricando com a lua. Genial, né não!?

sábado, 30 de abril de 2011





O nome do cara: Laurente Laveder. Atende tambem por Cabra Bom da Bexiga Lixa.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Que bicho é esse?

É um bicho da ordem dos primatas, da classe mammalia e da família Callitrichidae. Por aqui pelo sertão a gente chama de soin e dá no mesmo. Cláudio Gomes foi encontrar esse pousudo aí no Sítio Poço de Pedras, aqui em Afogados. O danado é bem sociável, mas não é de confiança não, viu? É o registro de nossa natura naturá!



Cláudio Gomes
Fotógrafo
(87) 9633.3342


.

Recado da Fundação Cabras de Lampião

Olá, pessoal:

Ontem, dia 28, foi um verdadeiro sucesso a estréia do Projeto GUERREIROS DO SOL: NAS VEREDAS DO CANGAÇO, na cidade de Afogados da Ingazeira/PE, Terra de Antonio Silvino, Adolfo Meia Noite e João Bezerra. O auditório do Cine Teatro São José estava super lotado, o público teve uma participação espetacular na palestra do Anildomá Willans de Souza, o Carlos Silva foi um show de interpretação declamando, a Feira de Artesanato e a exibição do documentário foram impecáveis, sem falar que o Grupo de Xaxado Cabras de Lampião arrasou, fazendo a platéia se emocionar.
Estavam presentes o vice prefeito Augusto Martins, o Secretário de Cultura Wagner e outros secretários da cidade, além de dezenas de professores, universitários, artistas populares, donas de casa, trabalhadores do comércio. Um destaque merecido vai para o Grupo de Danças de Afogados que abriu a noite com um belíssimo espetáculo de danças afro.
A próxima cidade será SOUSA/PB, no próximo dia 6 de maio (sexta feira), a partir das 15 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste.
A PROGRMAÇÃO  será:
 
15h30min:
Abertura da exposição de artesanatos, livros e filmes sobre cangaço.
Exposição de fotografias do cangaço – “No Rastro de Lampião”.
19:30 min:
  Exibição do documentário VIRGOLINO: DO HOMEM AO MITO.
  Palestra – “LAMPIÃO. NEM HERÓI NEM BANDIDO. A HISTÓRIA”, com o pesquisador e escritor do cangaço, Anildomá Willans de Souza.
  Apresentação do GRUPO DE XAXADO CABRAS DE LAMPIÃO.
           ...Encerramento.

ACESSO GRATUITO PARA TODO PÚBLICO.

GRAÇAS AO PROGRAMA BNB DE CULTURA 2011 ESTAMOS SEMEANDO CULTURA NO SERTÃO DOS GUERREIROS DO SOL - NAS VEREDAS DO CANGAÇO.

Agradecemos sua contribuição divulgando esta programação.
Saudações cangaceiras,

CLEONICE MARIA
Presidenta

.

Muito bom, muito bom...

Conheci este poema através do poeta Diomedes Mariano, dizendo não conhecer sua autoria. Mais tarde soube ser da verve de Emygdio de Miranda e que teria sido feito de improviso, em meio a um baile. É assim que conta mestre Dedé Monteiro.
Agora, revendo o livro Vais casar? Contra quem?, de Maviael Melo, vejo a atribuição da autoria a Quintinho Cunha.

Mas vamos tratar de esclarecer isso depois, que a hora é de se deleitar:


                                Não devolvas as cartas comovidas,
                                Por muito tempo entre nós trocadas.
                                Podes mesmo guardá-las escondidas,
                                Como lembranças de ilusões passadas...


                                Não devolvas as flores perfumadas,
                                Que mantiveram nossas mãos unidas...
                                Não devolvas as tristes margaridas,
                                Nem as brancas rosas defloradas.


                                Não devolvas os versos de improviso,
                                Que na areia da praia te ofertei,
                                Decantando o primor do teu sorriso...


                                Não, não devolvas nada que eu te dei,
                                Mas devolves, devolves que eu preciso
                                Daqueles dois mil réis que te emprestei!

.

Umas coisa bem dizida

Pedro Amorim voltou pro céu

 
Ivanildo Vilanova, Sebastião Dias, Dedé Monteiro, Rogério Menezes e Valdir Teles foram alguns dos poetas que estiveram em Itapetim, na tarde de ontem (29/04) para assistir ao sepultamento do poeta Pedro Amorim, que morreu quarta de manhã, aos 89 anos de idade. O velório aconteceu na Câmara de Vereadores. O município decretou luto de três dias pela morte do poeta, natural de Desterro, mas desde 90 cidadão itapetinense. Em sua homenagem, escreveu o poeta Zé Adalberto :

                                  Como bom Jardineiro dessas "hortas",
                                  Que só sabem cheirar à Poesia,
                                  Deus colheu uma delas nesse dia

                                  Quando as flores da vida foram mortas.
                                  Ordenou que São Pedro abrisse as portas

                                  Da Mansão onde a vida não tem fim
                                  Pra poder receber Pedro Amorim,

                                  Com as honras que os santos têm direito,
                                  Porque Deus só recebe desse jeito

                                  Os Poetas que vão de Itapetim.




Do site www.nilljunior.com.br
.

A FARSA REAL

Nossa imprensa não para de surpreender. Tratou de transformar o tal do casamento real numa grande coisa. E disse a manchete da Globo que mais de 2 bilhões de pessoas assistiram ao enlace. Aí eu fiz feito Betim da AABB, me deu dor de cabeça na hora!!! Que porra eu tava fazendo que não tava no meio desses 2 bilhões de gente!?! Eu perdi o casamento! E agora!?! Cá pra nós, quem não tava fazendo nada ainda tava fazendo mais do que se tivesse acompanhando aquela farsa. A farsa real. A realidade da nossa mídia farsa. Chega, vamos mudar de assunto... deixa de crítica, que o amor é maior!

Esses cabras são ruim de muito, né não! Ficaram de plantão só pra bater a foto justo na hora que o boteco fechou para almoço.

Minha recente coluna no Jornal O Movimento

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Recebi do pessoal da Interpoética

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Dia 26 de abril o SINTEPE – Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco promove no Teatro Santa Isabel o lançamento da coletânea do seu 2º concurso nacional de poesia, reunindo todos os vencedores numa caprichada edição, tal como fez com os vencedores do concurso de 2008.

Ao longo dos seus 21 anos de existência o SINTEPE vem se mostrando como uma das entidades de classe que estão sempre apoiando e realizando ações na área de cultura.

A festa de lançamento deverá lotar o teatro, sendo um dos destaques da Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública. A programação começa às sete da noite e inclui uma apresentação com o grupo Vozes Femininas – recitando poemas do livro – e um show com o paraibano Jessier Quirino. Entrada franca para os trabalhadores em educação do Estado, com ingressos disponíveis na bilheteria do teatro no dia do evento.

Serviço:
Festa de lançamento da Coletânea Poética do 2º Concurso Nacional de Poesia do SINTEPE
Local: Teatro Santa Isabel, Recife
Data: 26/04, a partir das 19h
Atrações: show com Jessier Quirino e recital com o grupo Vozes Femininas
Produção: Portal Interpoética
Informações: 2127 8858
www.sintepe.org.br


Abraço fraterno e até a próxima.

Os editores
.

Brincando com a lua 1

segunda-feira, 11 de abril de 2011

     Essa eu recebi de Cumade Alda, que é de Pesqueira, mas mora na beira da praia aqui de Pernambuco. Diz que esse cara genial é fotógrafo, jornalista científico e integra o coletivo The World At Night, que reúne 30 dos melhores astrofotógrafos do planeta. O nome dele é Laurent Laveder. Pense num cabra arretado!
     Ao todo são 15 fotos, mas vou publicar  em 3 vezes que é pra tu voltar a ver a página amanhã, depois e depois e depois e depois...





Jimi Hendrix, Dona Rosa e Wattstax


Por Cláudio Gomes

Durante a guerra do Vietnã realizou-se, como protesto, o Festival de Rock de Woodstock. Foi um dos mais populares do mundo. Alguns que cantaram lá viraram mitos. Algumas músicas cantadas lá viraram hinos. E o interessante é que só tinha um artista negro em todo o festival: Jimi Hendrix.
Bom... aí vai um pouco da história que retirei de alguns sites.
 Soul (em inglês: alma) é um gênero musical dos Estados Unidos, que nasceu do rhythm and blues e do gospel durante o final da década de 1950 e início da década de 1960 entre os negros. Durante a mesma época, o termo soul já era usado nos EUA como um adjetivo usado em referência ao afro-americano, como em "soul food" ("comida de negro"). Esse uso apareceu justamente numa época de vários movimentos de liberalismo social, tanto com a revolução dos jovens com o uso das drogas, como os movimentos anti-guerra e anti-racial. Por consequência, a "música soul" nada mais era que uma referência a música dos negros, independente de gênero.
Outra curiosidade é que antigamente nos Estados Unidos quando um branco subia no ônibus ou entrava em algum lugar que o negro estivesse sentado, o negro se levantava para o branco sentar. Um belo dia de 1954 uma senhora negra, Dona Rosa (esqueci o sobrenome dela) não se levantou e por conta disso foi presa. Daí surgiram vários protestos, movimentos contra o racismo e outras lutas que conhecemos vindas das bandas dos states. É a lógica de que toda ação tem uma reação... agora pense numa reação!!!
            Mais tarde veio o Wattstax: Watts + Stax = Woodstock dos negros, ou, afro-americanos.
Watts é um bairro de Los Angeles, California, Estados Unidos.  Lá em Agosto de 1965 aconteceu a maior e mais violenta manifestação contra o racismo e a repressão sofrida pelos negros daquele país.  A vizinhança de Watts foi destruída, 34 pessoas morreram, 2032 feridos e muitos presos. Em 2002 aconteceu outra vez, essa a maioria de nós lembramos, um problema que ainda não foi resolvido totalmente na sociedade americana, mesmo depois de tanta luta.

     Wattstax foi criado para relembrar aquela manifestação e para mostrar a excelente música criada pelo pessoal da Stax.  O show custou 1 dolar para que as pessoas de toda a comunidade afro-americana pudessem comparecer. O Los Angeles Coliseum recebeu mais de 100 mil pessoas e foi dada a resposta ao Woodstock de 1969.

Mote em quadra


Pouco usual, mas válido, há o mote em quadra. Na verdade, uma quadra que se desdobra em quatro motes para quatro décimas. Outro dia eu fiz isso aí:

Do que fiz em minha vida
E do amor que foi meu,
Não conto nem a metade
De tudo que aconteceu.


Escrevendo por mil linhas,
Falando por mil minutos,
Passando por mil redutos,
Deixando mensagens minhas...
Ou contando historinhas,
Sendo cada uma ouvida,
Muitas vezes repetida,
Regravada e remontada
Ainda não conto nada
Do que fiz em minha vida.

Nas passagens falaria
Em sonhos, realidade,
Regresso, ida, saudade,
Confrontos e calmaria.
Meninices, velharia,
Vaidades do meu eu,
Traquinagens do liceu,
O bom, o bem e o atraso,
Coisas do fundo, do raso
E do amor que foi meu.

Mas meu tempo é curto
E meu passado é extenso.
Quanto mais nele eu penso
Mais meu próprio tempo furto.
Já me toma como um surto
O registro da idade,
Redobro minha vontade
De rever a trajetória,
Mas do todo da história
Não conto nem a metade.

E do pouco que relato
São grandes as descobertas...
São muitas passadas certas.
A Jesus sou muito grato.
Entre a verdade e o fato,
A diferença sou eu,
Que só conto o que é meu
Sem temer quem me afronta,
Só no céu eu presto conta
De tudo que aconteceu.
 .

Pra onde vai esse carro?


E aí... ressaca... ainda bêbado...TPM... dívidas... semana de provas... o que é que tá pegando?

Só vou acreditar que tá tudo bem se você acertar pra onde esse carro tá indo:


                                     A. Pra frente
                                     B. Pra trás 
                                     C. Pra direita
                                     D. Pra esquerda
                                     E. Eu sei lá
.

De Afrodite ao Artesão

  Por Josi Nascimento
 
   Data da Grécia antiga os cuidados com a imagem, com o culto ao corpo, com o que se convencionou chamar de beleza estética.
   Nos tempos de antes, os meios eram primitivos, nada de bisturi, botox ou carboxiterapia, mas já se cultuava um corpo perfeito, de formas bem definidas, nem que para isto fosse preciso nascer da espuma gozosa amparada numa grande concha de madrepérola e assim, ter-se-ia muitas Afrodites.
   Na era de agora, temos exímios artesãos da beleza, pintores da alma personificada e artistas-plásticos da estética humana aperfeiçoada. Não são apenas médicos cirurgiões, especialistas em enfeitiçar os olhos de quem se depara com uma de suas muitas criações, são um resumo de todos esses outros artífices.
   Ontem, como hoje, o processo de lapidação da imagem estética, das correções useiras, de perfeição e uniformização das formas dada pelo artista à sua obra, faz a diferença em seu meio; dá vida a quem achava que já não mais tinha luz e devolve à sociedade uma jóia rara, devidamente esmerada.
   E você, que ainda não se sente parte do meio, que se esconde atrás de pudores plantados, medos impostos e valores obsoletos, saiba que, parafraseando o filósofo Samuel Butler, qualquer artista pode pintar um quadro, mas só o melhor arteiro fará dele um sucesso.
.

Por qual critério avaliar?

Povim criativo é estudante. Eu mesmo, sendo professor desses dois aí de baixo, só daria zero se encontra-se uma forma muito criativa de fazê-lo. Isso é arte, bicho... é cultura e coisa e tal!

Aprenda a ter um infarto

Já viu essa? Recebi umas 3 ou 15 mensagens e, digo a tu, acho que estou muito bem do coração. Vê lá se estás tambem! Dizem que as dicas são do cardiologista Ernesto Artur:

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo.  As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

2 Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranqüila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes..

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro.

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro. (e ferro , enferruja!!. .rs)

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado.. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Eles vão te deixar tinindo.

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.


.

E Gonga voltou de Recife

terça-feira, 5 de abril de 2011

Acabo de falar com o poeta Dedé Monteiro e ele me deu as melhores notícias sobre o lançamento do livro Vida & Versos, de seu mano Gonga, sábado passado, em Recife. Disse que tinha gente que só abelha em banca de cocada e verso que só mosquito em beira de pinico. E ainda teve violão, sanfona e outros bichos sonantes e cantantes. "Do jeito que Gonga merece", disse Dedé. E eu repito: "Do jeito que Gonga merece."
O fotógrafo Cláudio Gomes deu uma passada  por lá e mandou algumas fotos pra gente sentir o gosto do que perdeu:
Poeta Gonga poetando um ofertório.

A chegaça. Da esquerda pra direita, com as mãos nos quarto, Felipe Júnior, Dedé Monteiro e Antonio Lisboa, parecendo três chaleiras.

Dedé Monteiro, Marcos Passos, Gonga Monteiro, Genildo Santana e um pano de chita bordada em flor: é poesia demais, poeta!
.

Eu em Serra Talhada, na I Feira de Literatura de Cordel do Sertão

Para ver mais busque Feira de Cordel de Serra Talhada no youtube.

Coisas de Cícero Moraes. Valeu, Poeta!

.

Nossa coluna na Revista Cidades que tá circulando por aí

Pra nossa alegria, esse pessoal não para! Óh o novo recado:

Olá, gente:
 
O GRUPO DE XAXADO CABRAS DE LAMPIÃO está arrumando os bisacos, matulões, sanfona, triângulo e zabumba para se estambocar no oco do mundo fazendo um pilé de presepadas culturais homenageando alguns ícones do cangaço, homenageando os cabras que cospiam bala e passaram a inspirar nossa arte, criando a identidade cultural do homem sertanejo.
 
GRAÇAS AO PROGRAMA BNB DE CULTURA  2011 / BNDES ESTAMOS SEMEANDO CULTURA NOS SERTÃO DOS GUERREIROS DO SOL - NAS VEREDAS DO CANGAÇO.
A primeira parada será em AFOGADOS DA INGAZEIRA - Terra de Antonio Silvino -  dia 28 de abril/11.(Quinta feira).
 
Em seguida deixaremos os rastros no seguinte roteiro (com datas à definir):

Terra de Chico Pereira – Sousa (PB).
Terra de Lampião - Serra Talhada (PE).
Terra de Corisco - Santana do Ipanema (AL).
Terra de Sila - Poço Redondo (SE).
Terra de Jesuino Brilhante – Patu (RN).

A PROGRAMAÇÃO em cada cidade será:

15  horas:
Abertura da exposição de artesanatos, livros e filmes sobre cangaço.
Exposição de fotografias do cangaço – “No Rastro de Lampião”.

16  horas:
Exibição do documentário - “Virgolino – do Homem ao Mito”.

     19:30 min:
      Recital - SOU CANGACEIRO – com Carlos Silva.

     20 horas:
     Palestra – “De Virgolino a Lampião”, com o pesquisador e escritor do cangaço, Anildomá Willans de Souza.
     Apresentação do Grupo de Xaxado Cabras de Lampião.
     Encerramento.

Acesso GRATUITO para todo o público.

Saudações cangaceiras,

CLEONICE MARIA
Presidenta

Contatos/informações:
FUNDAÇÃO CULTURAL CABRAS DE LAMPIÃO
Rua Virgolino Ferreira da Silva, 06 - COHAB
Serra Talhada - Pernambuco - CEP: 56.909-110
Tel: (87) 3831 3860 / 3831 2041 / 9918 5533 / 9938 6035
E-mail: cabrasdelampiao@gmail.com
Site: www.cabrasdelampiao.com.br
 
 
.

Mais 5 minutos


Num parque, um homem acompanhava a filha pedalando a bicicleta, quando uma mulher se aproximou. O homem, então chamou a filha para ir para casa, no que a menina pediu:
        
       - Papai, só mais 5 minutos, por favor.
       
O homem concordou e a menina seguiu pedalando alegremente. Os minutos se passaram e o pai novamente chamou sua filha. E a menina repetiu:

- Papai, só mais 5 minutos, por favor.

O homem sorriu e concordou.
Vendo aquilo, a mulher intercedeu:

- O senhor é um pai muito paciente!

E o homem, serenamente:

- Meu primeiro filho foi morto atropelado enquanto montava sua bicicleta. Eu nunca passei muito tempo com ele e agora daria qualquer coisa por apenas mais cinco minutos ao seu lado. Não cometerei mais esse erro. Quando minha  filha pede mais 5 minutos para ser feliz com sua bicicleta, na verdade eu é que tenho mais cinco minutos para vê-la brincar.

Em tudo na vida estabelecemos prioridades. Quais são as suas?

Lembre-se: nem tudo o que é importante é prioritário, e nem tudo o que é necessário é indispensável!

Dê, hoje, a alguém que você ama mais cinco minutos de seu tempo.

Arte: A menina de bicicleta - Flávio Dealmeida www.ilustrakiids.blogspot.com

.

Recebi de Mônica Marques

sábado, 2 de abril de 2011


JESUS SORRINDO!



O artista deste quadro mora na Florida, ele pinta quadros enormes (do tamanho de uma porta) em 30-45 minutos.


O artista prefere permanecer anônimo e diz que quer que as obras falem por si mesmas. Observe com cuidado e veja que as obras foram assinadas 'Jesus Painter' (Jesus Pintor)...



Cristo rindo! Um conceito que eu nunca vi antes.
Lindas obras feitas a lápis...

O abraço poético de Danizete Siqueira para nossa página

sexta-feira, 1 de abril de 2011


Fui e disse que voltava
Mais rápido do que depressa,
Estou cumprindo a promessa
completando o que faltava.
Tá melhor do que estava
Nosso Blog atualmente,
Pois quem acessá-lo sente,
Dando verdadeira prova
Se tudo que é bom se inova
Não posso ser diferente.

Voltei com novo leiault,
Páginas com xilogravura,
Enaltecendo a cultura
Que dela fazemos parte.
Como sendo um estandarte
Que uso diariamente,
Sabendo perfeitamente
Que quem gostar não reprova,
Se tudo que é bom se inova
Não posso ser diferente.

.

Posso até ser atropelado, mas ando na linha


Por Aristeu Bezerra

Minha vida é programada
Não é feita de improviso,
Só gosto de uma mulher
Que me agüente com sorriso,
Poupando o meu dinheiro
Pois não sou de andar liso.

Na terra firme eu piso
Poesia ninguém me ensina,
É jogo de imagens e palavras,
Verso quebrado arruina;
Deus escolhe os eleitos
Pra possuir esta sina.

Toda mulher algo ensina
Para o bom ou o mau,
Agarre feito visgo a virtuosa
A ruim faça como o bacurau,
Uma perna no caminho
Outra no galho de pau.

.

 
 
 
 
Template modificado por WMF-Mídia Design | (87) 9918-2640 / 9620-2552